terça-feira, 17 de novembro de 2020

Vampiras Lésbicas- Parte II



"Le Frisson des Vampires" (1970) de Jean Rollin


" Um casal em lua-de-mal, chega ao castelo de seus primos, e descobrem que eles estão mortos. Mas são bem recebidos por duas bonitas empregadas.

Gradualmente a mulher vai sucumbindo ao assédio de Isolde (Dominique), uma exótica vampira lésbica que sai de dentro de um grande relógio exatamente a meia noite." 



Começamos este capítulo, retrocedendo um pouco, para citarmos (novamente, aqui no blog) a obra do grande mestre francês das Vampiras Sensuais : Jean Rollin (1938- 2010 ). Unindo pretensões artísticas, imagens poéticas, surrealismo e muito sexo, Rollin criou sempre vampiras que parecem sair de nossos sonhos...sonhos molhados!


 De "Le Viol du Vampire" (1967); "La Vampire Nue" (1969); passando por "Le Frisson.."; até "Les Deux Orphélines Vampires" (1997, baseado em um livro seu), as vampiras de Jean (lésbicas, ou bissexuais) merecem um capítulo à parte... e já tiveram! Acesse o link acima...  




"The Hunger" ( Fome de Viver, 1983 ) de Tony Scott



Miriam (Catherine Deneuve) é uma poderosa vampira milenar, que pode ter um amante a cada 300 anos. John (David Bowie) seu último companheiro, que começa a declinar e envelhecer rapidamente. Ele procura a Doutora Sarah Roberts (Susan Sarandon) especialista em envelhecimento precoce, que não sabe de sua condição de vampiro.



Quando o já decrépito John (em maquiagem perfeita de Dick Smith) é colocado em um caixão (ainda "vivo" pelo resto da eternidade), assim como os outros antigos amante de Miriam, ela escolhe a doutora para ser sua amante, e a seduz, em uma cena lésbica muito sensual...




"A vampira Miriam Blaylock, interpretada pela deslumbrante Catherine Deneuve, é bissexual. Embora se possa argumentar que muitas das mulheres que carregam o rótulo de “vampira lésbica” também são bissexuais, geralmente é seu relacionamento com outra mulher que é a peça central da narrativa. E, em casos como "The Vampire Lovers", muitas vezes ela só seduz homens por necessidade.

Mas Miriam teve muitos amantes, tanto homens como mulheres, ao longo de sua longa vida e parece ter sentido um amor igual e genuíno por cada um deles. Talvez o sinal mais revelador de quanto os tempos mudaram seja a abordagem da estranheza de Miriam.

Mas quando ela seduz Sarah (Susan Sarandon), é retratado com a mesma naturalidade com que se ela fosse um homem.

"The Hunger" está mais intimamente relacionado a "Daughters of Darkness" do que qualquer outro filme de vampiras lésbicas. A elegância da moda de Miriam foi certamente influenciada pela Condessa Bathory de Delphine Seyrig."

(Joy Robison em "Legacy of the Lesbian Vampire" https://morbidlybeautiful.com)




Baseado no livro de Whitley Strieber. Estreia do diretor Tony Scott, utilizando uma estética de videoclip, para contar um drama de suspense com "muito estilo". Bastante criticado na época, mas hoje é um cult movie...

A obra influencial de Sheridan Le Fanu também chegou à TV. A primeira adaptação foi na série inglesa "Mystery and Imagination" - "Carmilla" (1966) de Bill Bane, com Jane Merrow como Carmilla; Natasha Pyne como Laura, e Sonia Dresdel como a misteriosa Condessa.


Na série espanhola "Ficciones", o episódio "Carmilla" (1973) de Jaime Picas, teve a estrela Marisa Paredes no papel título. 

"Carmilla: Le Couer Pétrifié" (1987) de Paul Planchon, com Emmanuelle Meyssignac, foi  produzido e exibido pelo canal francês France 3 Alsace...



"Carmilla" (1989) de Gabrielle Beaumont (Episódio da série "Nightmare Classics, da Showtime), transporta a ação para o sul dos Estados Unidos, logo depois da Guerra Civil. 



Meg Tilly vive Carmilla, Ione Skye é a sua amante/vítima Marie, e Roddy McDowall, um inspetor que investiga o caso de mortes estranhas que acontecem na região... 



"Nadja" (1994) de Michael Almereyda


O conde Voivoide Arminius Chousescu Drácula morre com uma estaca no coração, e sua filha Nadja (Elina Löwensohn) aparece para reclamar o corpo, esperando que sua morte a liberte da vida que seu pai a forçou. O corpo é cremado e Nadja se prepara para levar as cinzas para o Brooklyn e fazer uma visita a seu irmão gêmeo Edgar (Jared Harris), que ela não vê há muito tempo...




...Edgar está doente, e os dois não se entendem muito bem, principalmente quando ela passa a se interessar por Cassandra (Suzy Amis), sua enfermeira e namorada...

...e que por acaso é filha de Van Helsing (Peter Fonda)...



Filme artístico (e rodado em p&b) produzido por David Lynch. Mistura drama familiar, romance, terror e humor. 

Aqui, o lesbianismo está totalmente associado ao vampirismo- no final,  a vampira Nadja é morta, mas encarna no corpo de Cassandra e passa a viver uma vida mortal e "normal" como esposa de seu irmão. Assim como Lucy (Galaxy Craze) que Nadja havia transformado em uma vampira lésbica (e apaixonada), é libertada de sua influência e volta para seu marido, apesar de seus problemas conjugais... 

No thriller-erótico "Embrace of the Vampire" A Sedução do Mal, 1995) de Anne Goursand, Charlotte (Alyssa Milano) é uma garota virginal que tem sonhos com um vampiro-galã (Martin Kamp), e acaba liberando sua sexualidade, tendo um relacionamento com outra mulher, mas o foco é o vampiro macho...



À medida que o século 20 chegava ao fim, o panorama dos filmes de vampiros estava mudando, e demoraria um pouco para que as vampiras lésbicas encontrassem seu lugar no novo milênio...

Infelizmente, há poucos filmes para discutir da primeira década do século XXI. Evoluindo do horror erótico dos anos 90, a vampira lésbica logo mal existia fora da pornografia softcore. Ela podia ser encontrada nas prateleiras dos fundos das locadoras de vídeo, em títulos direto para vídeo que eram irremediavelmente esquecíveis. Parece que suas encarnações anteriormente variadas foram reduzidas ao menor denominador comum: a vampira sexy....






 O  filme britânico independente, de terror & ação "Razor Blade Smile" (1998) de Jake West, se apresenta em parte como uma série de homenagens e clichês de outros filmes de vampiros...



 ...incluindo uma cena erótica de vampiras lésbicas, bem como episódios heterossexuais semelhantes.



 A heroína é a vampira Lilith Silver (Eileen Daly), os vilões são "illuminatis"! 



"Vampire Blues" (1999) de Jess (Jésus) Franco...



Raquel (Raquel Sheppard) é uma turista americana passeando por um balneário no sul da Espanha. Ela acaba sendo atraída e seduzida pela vampira lésbica Condessa Irina Von Murnau (Analía Ivars).



Raquel passa a viver em um mundo de delírios, até conhecer a vidente Marga (Lina Romay). Marga conhece a perigosa Condessa, e arma uma armadilha: a vampira é morta com um vibrador...



Terror erótico (com cenas beirando o explícito- típico de Franco!) Rodado em vídeo, com produção americana da One-Shot Productions. Mas, a versão lançada nos Estados Unidos é bem menor e bastante censurada! A edição europeia (Lo Blues del Vampiro) tem o corte original de Franco...



A produtora independente americana "Seduction Cinema"/"E.I.Independent Cinema" se especializou em produções baratas rodadas em vídeo misturando terror, humor & (muito) erotismo, e paródias de sucessos do cinema, com a mesma "vibe":

"TITanic 2000: Vampire of the Titanic" (1999) de John Paul Fedele, conta, por exemplo, a "complexa" história da viagem inaugural do luxuoso navio Titanic 2000. 




Uma das passageiras é na verdade a vampira lésbica Vladamina (Tammy Parks), e seu alvo é a bela e frustrada groupie , Shari (Tina Krause)...



 Muita nudez e sexo softcore, e muitas referências aos filmes de terror, em produções quase amadoras e e divulgadas pelas revistas "Draculina" & "Alternative Cinema"; fanzines bem elaborados com o objetivo principal de vender os produtos (vídeos, livros, camisetas, etc) das produtoras. 
P.S. Na mesma linha  soft-porno-terror ( e temática Vampiras-Lébicas), existem vários outros títulos das produtoras, como : "Vampire Vixens" (2003), "The Sexy Adventures of Van Helsing" (2004), "Lust for Dracula" (2004), etc...



Na comédia musical/ação "Jesus Christ Vampire Hunter" (2001) de Lee Demarbe, Jesus Cristo (Phil Caracas) luta contra vampiros para proteger as lésbicas da capital do Canadá, de se tornarem vampiras.




Ele conta com a ajuda do lutador mexicano (um tanto fora de forma) El Santos (Jeff Moffet), e da valente Mary Magnum (Maria Moulton), que no entanto é mordida pela poderosa vampira lésbica Maxine Shreck (Murielle Varhelyi)...



Jesus combate os vampiros na porrada, mas, no confronto final é preciso um milagre. Jesus cura Mary, e para sua surpresa, ela ama Maxine, então antes de partir ele a cura também...

"Vampire Diary" (2006) de Mark James & Phil O'Shea



Enquanto faz um documentário, a jovem cineasta Holly (Morven Mcbeth) conhece a altamente enigmática e bela Vicki (Anna Walton), que afirma ser uma vampira da vida real! Fascinada e atraída por ela, Holly pensa que Vicki pode ser sua alma gêmea e logo as duas estão apaixonadas.



 No entanto, o desejo de Vicki por sangue está crescendo e quando Holly descobre que Vicki está grávida de um bebê 'vampiro', ela é arrastada para uma espiral de morte, engano e traição da qual nunca sairá...

Produção independente britânica, rodada em vídeo, e ao estilo "mockumentary". Drama e suspense psicológico com o vampirismo como pano-de-fundo. 


 Uma paródia ao gênero, é a explicitamente intitulada "Lesbian Vampire Killers" (Matadores de Vampiras Lésbicas, 2009) de Philip Claydon... 



Séculos atrás, o Barão Wolfgang MacLaren derrotou a Rainha Vampira Carmilla na remota Cragwich, interior da Inglaterra; entretanto, antes de morrer, ela amaldiçoa os habitantes locais e os descendentes do barão, jurando que toda mulher se transformaria em uma vampira lésbica no seu décimo oitavo aniversário.



 Nos dias de hoje, uma dupla de amigos perdedores e desajeitados - Jimmy (Mathew Horne) & Fletch (James Corden) - decidem acampar na região. Quando chegam no bar Baron's Rest, veem quatro garotas gostosas saindo do local em uma Kombi.



 O estalajadeiro oferece a eles a velha cabana de Mircalla na floresta, o mesmo lugar em que as meninas vão se hospedar...



...logo eles estarão cercados de lindas mulheres...vampiras e lésbicas, e que planejam a volta de Carmilla (Silvia Colloca)...


Comédia inglesa adolescente que brinca/satiriza o gênero, principalmente os filmes da Hammer...


Carmilla voltaria a ser influência, começando com "The Moth Diaries" (Relação Mortal. 2011) de Mary Harron...



Após a morte de seu pai, Rebecca (Sarah Bolger) é enviada para um colégio interno feminino. Com a chegada da bela e misteriosa Ernessa Bloch (Lily Cole), fatos estranhos começam a ocorrer. 



Rebecca, que está lendo o livro de Le Fanu, começa a achar que a sua nova (e íntima amiga) é uma vampira...



Produção Canadá/Irlanda baseada no livro homônimo de Rachel Klein.

"Styria" (ou Angels of Darkness, 2014) de Mauricio Chernovestzky & Mark Devendorf




A jovem problemática e solitária Lara (Eleanor Tomlinson) Lara e seu pai distante, Dr. Hill (Stephen Rea), viajam para um castelo decrépito fora da cidade húngara de Styria. Na floresta próxima, Lara testemunha um acidente de carro aonde encontra Carmilla, (Julia Pietrucha), que escapa dos destroços enquanto um motorista tenta atropelá-la. Quando Lara esconde a bela e misteriosa estranha no castelo, e as duas iniciam uma amizade intensa e caótica. Quando garotas locais são encontradas mortas por supostos suicídios, Lara  começa a se perguntar se Carmilla é a culpada...



Produção Húngara baseada em uma peça de teatro inspirada em Le Fanu.


A adaptação mais recente (e popular) da obra de Sheridan Le Fanu foi a web série canadense "Carmilla" (2014-2016) de Jordan Hall & Ellen Simpson... 



A história se passa no fictício Silas College, na Styria, onde a estudante de jornalismo Laura Hollis (Elise Bauman) transmite um vlog documentando seu dia-a-dia na faculdade. Sua colega de quarto desaparece misteriosamente, e ela ganha uma nova companheira: a "taciturna" Carmilla Karnstein (Natasha Negovanis)...



Mais alunas vão desaparecendo, e enquanto Laura investiga, seu relacionamento com Carmilla vai esquentando. 


 Existe o reitor misterioso da faculdade, e  um mundo secreto de vampiros, seitas e mistérios do passado...

A série teve 3 temporadas, e ganhou uma continuação com o longa "The Carmilla Movie" (2017) de Spencer Maybee, com o mesmo elenco.



 "Blood of the Tribades" ( 2016) de Sophia Cacciola &  Michael J. Epstein



Em uma realidade alternativa, o mundo é povoado por vampiros, que possuem uma mitologia própria, envolvendo a volta do grande vampiro Bathor, 2.000 depois...

 ...na vila de Bathory, os homens começam a ficar doentes, e a culpa é colocada sobre as mulheres vampiras. Tudo é uma armação do cruel Grando (Seth Chatfield), para dividir os vampiros em castas e ele ganhar poder ...


... caberá as vampiras amantes Élizabeth (Chloé Cunha) & Fantine (Mary Widow) fazer uma mudança com base nos costumes do passado, e com ajuda dos que foram banidos; o que trará violência e derramamento de sangue...de vampiros.

 Produção independente americana, anunciada como uma homenagem aos filmes de vampiras lésbicas europeus dos anos 70 (e visualmente consegue ser, com muitas citações a Jean Rollin & Jesus Franco)...



... mas na verdade é uma fábula, que subverte o gênero, e que trás um discurso poderoso sobre manipulação político/religiosa, machismo e sobre a verdadeira força das mulheres...



 ... assumindo o clima político tempestuoso de hoje, fanatismo religioso e questões de gênero.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...