domingo, 16 de dezembro de 2018

Erotismo Fantástico & Perturbador de Jan Saudek







Um dos mais conceituados fotógrafos de arte do mundo, Jan Saudek explora temas como erotismo,morte, desejos, símbolos políticos, corrupção, inocência, liberdade e dor...




Jan Saudek nasceu em 13 maio de 1935 em Praga , República Tcheca, antiga Tchecoslováquia.  
O pai de Saudek era um judeu e isso tornou a sua família um alvo dos nazistas durante a II Guerra.  Jan e seu irmão Karel foram colocados em um campo de concentração de crianças, e seu pai deportado para um campo na Polônia. Todos sobreviveram à guerra. Jan teve sua primeira câmera, (uma Kodak Brownie) em 1950. Ele virou aprendiz de fotógrafo e em 1952 e começou a trabalhar como funcionário de uma loja de revelação e impressão (onde trabalhou até 1983). Em 1959 ele começou a usar câmera mais avançada (Flexaret 6x6) , e também começou a trabalhar com desenho e pintura.
Em Praga, Jan Saudek foi forçado a trabalhar de forma clandestina no porão de sua casa, para superar a censura o medo da polícia secreta dos anos de chumbo do comunismo na antiga Tchecoslováquia.  Assim ele poder exercer com liberdade sua arte, e se voltar para os temas da liberdade erótica pessoal e usar implicitamente símbolos políticos de corrupção e de inocência. 








A partir do final dos ano 70, ele tornou-se gradualmente reconhecido no Ocidente como o principal fotógrafo Tcheco, e também inspirou e divulgou outros fotógrafos de seu país. Em 1983, o primeiro livro sobre o seu trabalho foi publicado nos EUA, e ele obteve autorização oficial para trabalhar como artista, demitindo-se da loja de impressão. 




 Em 1987, seus arquivos e negativos foram apreendidos pela polícia, mas depois foram devolvidos aparentemente intactos.
Saudek partia de seu mundo próprio, fotografando conhecidos e familiares (ele mesmo posando em muitas fotos) em situações fantásticas (com muita influência no aspecto visual, do trabalho do pioneiro cineasta francês Georges Mélies), para ganhar notoriedade internacional com suas obras em mais de 400 exposições individuais mundo afora.






 O aspecto marcante em sua obra se deve não apenas à sua criatividade, mas visualmente ao trabalho de tingimento manual das fotos registradas originalmente em preto e branco.






Saudek continua trabalhando em Praga. Seu irmão Karel Saudek (falecido em 2015) também se tornou um artista gráfico e um conhecido desenhista de quadrinhos de humor Tcheco, assinando como Kája Saudek.

Sobre o acentuado teor sensual do seu trabalho, Jan assinala: “Para mim, a diferença entre Arte e Pornografia é simples. Você pode olhar a Arte por uma eternidade, enquanto a Pornografia você olha rapidamente e coloca de lado, porque tudo é explícito; não há mistério, a fantasia não tem espaço ali”.












































sábado, 8 de dezembro de 2018

Valerie Leon : Uma Joia Rara do Cinema Britânico




Começando sua carreira como atriz teatral nos anos 60, a escultural Valerie Leon rapidamente deixou sua marca na cultura pop em uma série de papéis glamorosos, incluindo sete filmes da série humorística  "Carry-On", um filme de terror cult da Hammer, e em dois filmes de James Bond/007...e mais...

Nascida Valerie Therese Leon, em 12 de Novembro de 1943, em Londres, Inglaterra, filha de um empresário textil e de uma ex-atriz de teatro.
 Ela se se tornou uma bela mulher, e além de representar em palcos londrinos  (Ela trabalhou com Barbra Streisand no famoso musical "Funny Girl" em 1963), fez alguns pequenos trabalhos de publicidade...




Estreou na TV britânica em pequenos papeis em séries policiais memoráveis como "The Saint" ( O Santo, 1967), com Roger Moore; "O Barão" (1967) e "The Avengers" (Os Vingadores, 1968)...




Valerie em episódio de "The Baron" (O Barão) em 1967




....e na cama com "O Santo" Roger Moore & companhia...




 Então, Valerie foi escalada pela primeira vez para um filme "Carry On..." 




(Nota: A popular série de humor, na verdade consiste em 31 filmes para o cinema, uma série de TV, 4 especiais de Natal e 3 peças teatrais; todos produzidos por Peter Rogers, com direção de Gerald Thomas, e um grupo fixo de 12 comediantes. A série, que fez paródias a todos os gêneros de filmes-  como "Carry on Screaming!" (1966), que zoava com os filmes de terror, principalmente com a Hammer Films- não foi popular no Brasil, mas foram lançados alguns por aqui de forma independente, como veremos.)...fazendo um pequeno papel em "Carry On...Up the Khyber" (Diabos de Saia, 1968) de Gerald Thomas...




...fazendo parte do harém do chefe de uma tribo que quer acabar com o domínio britânico na Índia , seduzindo e humilhando os soldados da infantaria inglesa... 


                                       Valerie no harém, na frente, a esquerda


Ela teve papeis maiores em "Carry on Camping" (Fuzarca no Camping, 1969), e "Carry on Again Doctor" (1969, inédito aqui)...





                                             Leon em "Carry on Again Doctor" 


Valerie Leon foi a sexy "alienígena" Atropos, na aventura de espionagem & sci-fi erótico "Zeta One"/ "The Love Factor" (1969) de Michael Cort...





Nesta psicodélica ( com uma estética pop art, "Zeta One" é o tipo de thriller psicodélico e sexy que inspirou a série "Austin Powers" !)  paródia lúdica dos filmes de James Bond, Robin Hawdon estrela como Word ... James Word, um agente secreto mulherengo cuja investigação o leva até um gênio criminoso (James Robertson Justice), e a descobrir uma raça de lindas e exóticas super mulheres.




                                           VALERIE LEON...Super-Mulher!

 Mais investigações expõem a verdade nua e crua de que essas mulheres foram sequestradas e submetidas a uma lavagem cerebral pela deusa alienígena e interdimensional Zeta (Dawn Addams), para repopularem o seu planeta Angvia (Vagina???).
O herói foi vivido por Robin Hawdon, que no ano seguinte seria o cavernícola Tara em "When Dinosaurs Ruled The Earth" (Quando os Dinossauros Dominavam a Terra, 1970); e em uma longa cena de strip-poker, aparece a beldade Yutte Stensgaard, a Carmilla/Mircalla de "Lust for a Vampire" (Luxúria de Vampiros, 1971), ambos da Hammer Films...





Valerie foi destaque na comédia seguinte do grupo inglês: "Carry On Up the Jungle" (Cuidado Que o Bicho Pega!, 1970) de Gerald Thomas...




Uma expedição nas selvas, tem problemas com um gorila, encontram um  "Tarzan" obeso e bobalhão chamado Ugh (Terry Scott) ...




...e são capturados por uma tribo primitiva de mulheres guerreiras Lubby-Dubby da Terra Perdida de Aphrodisia...




Valerie Leon é a impressionante líder das selvagens, chamada Leda!  



Valerie então estreou e estrelou como "Hammer Girl" em "Blood From the Mummy's Tomb" (Sangue no Sarcófago da Múmia, 1971) de Seth Holt...





Uma expedição arqueológica traz para Londres, o sarcófago da rainha egípcia Tera (com sua múmia estranhamente preservada), assim como outras relíqueas retirados do seu túmulo. Todos os membros da expedição parecem estranhamente afetados pela descoberta, assim como pela lenda de que Tera (Valerie Leon) seria uma Rainha das Trevas e teria sido assassinada e mutilada (sua mão direita decepada) por seus sacerdotes.






A jovem Margareth (Valerie Leon, em papel duplo), filha do Prof.Julian Fuhs (Andrew Keir), líder dos arqueólogos, ganha de seu pai um precioso anel de rubi, sem saber que ele fora tirado da mão decepada da múmia. 



Margareth começa a agir estranhamente, e uma série de eventos trágicos acontecem. A jovem parece estar condenada a ser a reencarnação da perversa rainha, ainda mais com a influência do maligno Corbeck (James Villiers)...




Baseado na novela "A Joia das Sete Estrelas" (1903) de Bram "Drácula" Stoker, "Blood From.." é um filme de terror e suspense, atmosférico,e totalmente dependente da presença dupla de Valerie, como a Rainha e a jovem noiva inocente... 




Foi o quarto e último filme da Hammer (perto do fim de seu reinado ) com a múmia como tema ("A Múmia" 1959; "A Maldição da Múmia", 1964: "O Sarcófago Maldito" 1967)...








...e o único em que a múmia não tem o visual tradicional com as bandagens bolorentas, mas a beleza e o corpão de Leon!









Leon apareceu em mais filmes da série "Carry On...", destacando seu papel muito sexy em "Carry on Girls" (1973) de Gerald Thomas...





Em 1974 Valerie se casou com o produtor Michael Mills, eles tiveram um casal de filhos e ficaram juntos até a morte dele em 1988.
Ela fez uma ponta como uma alienígena na série cult de sci-fi "Espaço: 1999" (1975), e foi a Rainha dos Nabogas em "Queen Kong" (1976)...





...uma paródia trash e polêmica...Uma inversão sexual na história clássica de King Kong... 

Depois de ser sequestrada pela cineasta Luce Habit (Rula Lenska) para estrelar seu novo filme na ilha de Lazanga, o ladrão/bobalhão/"bonitão" Ray Fay (Robin Askwith) se vê como a atração amorosa de uma gorila gigante que é adorado pela tribo dos Nabongas, e o persegue até Londres!



Dino de Laurentiis, que produziu o remake de "King Kong" na época, conseguiu impedir seu lançamento comercial na Inglaterra e outros países. Mas ele estreou na Itália e Alemanha, e fez muito sucesso no Japão. 



Não passa de uma grande (pequena e barata) brincadeira...e Valerie Leon, com sua larga experiência em comédias parace se divertir muito com a personagem da rainha bela e maluca!





                               Robin Askwith & Valerie Leon em...QUEEN KONG!




.

 Leon compartilha com Maud Adams & Martine Beswick, o raro privilégio de ter sido uma "Bond girl" duas vezes,  primeiro em  "The Spy Who Loved Me" (007: O Espião Que Me Amava ,1977) de Lewis Gilbert, com Roger Moore...







 ...como uma sexy recepcionista de um hotel...competindo com as belezas de Barbara Bach e Caroline Munro, as estrelas femininas da aventura.





Ela voltou a aparecer em um filme com Roger Moore (lembrando que ela iniciou em uma série de TV com ele) em "The Wild Geese" (Selvagens Cães de Guerra, 1978) de Andrew V.McLaglen...




...Uma ponta em um cassino, em uma aventura de guerra de muito sucesso e com elenco estelar de "machos" como Richard Burton, Richard Harris, Frank Finlay e Stewart Granger. 



Valerie Leon teve uma participação sensual (e hilária) em "Revenge of the Pink Panther" (A Vingança da Pantera Cor-de-Rosa" (1978) de Black Edwards...





...o Inspetor Clouseau (Petter Sellers em sua performance final como o personagem; ele faleceria em 1980) é considerado morto, e aproveitando isto, ele investiga seu próprio "assassinato" utilizando disfarces malucos. Em uma sequencia, seu mordomo Cato (Burt Kwouk) transforma o apartamento em um bordel oriental.





 O Inspetor então é apresentado para a  maravilhosa Tanya "The Lotus Eater" (Valerie Leon)...




...uma dominatrix vestida de couro e expert no uso do chicote...  



 ...que tambémdá uma lição no maluco inspetor-chefe Dreyfus (Hervert Lom) !


Leon passou a se dedicar a TV, voltando ao cinema para cair nos braços de Sean Connery em "Never Say Never Again" (007-Nunca Mais Outra Vez, 1983) de Irvin Kershner...









Um rosto onipresente na TV na década de 1970, ela se afastou da carreira para cuidar de sua família.  Já uma senhora de meia idade, voltou a atuar em 2006. Em 2016 ela fez uma participação na comédia de terror independente "Pitfire of Hell" de Bob East...








...e está de volta a TV em 2018... 































Valerie Leon na arte de Bruce Timm...



...e Rick Melton.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...