quinta-feira, 19 de abril de 2018

Virginia Christine: Múmia, Drácula, Aliens & Café Solúvel...




Nascida Virginia Christine Kraft em 5 de março de 1920, na pequena cidade de Stanton em Iowa, USA
Christine treinou para os palcos com o diretor/ator/comediante Fritz Feld, com quem se casaria em 1940. O casal teve dois filhos, e permaneceram juntos até a morte de Feld em 1993. 



Feld é mais conhecido como o hilário ZUMDISH, na série "Perdidos no Espaço", dos anos 60...




Virginia era uma pianista de concerto e uma soprano lírica treinada. Ela estudou dança com Maria Bekefi e atuação com os renomados treinadores profissionais de estúdio, Helena Sorell e Michael Mark. Virginia falava quatro idiomas, inglês, francês, sueco e alemão...

Ela teve uma longa carreira no cinema, começando com o drama de guerra "Edge of Darkness" (Revolta!, 1943) da Warner Bros  (aonde interpretou uma garota norueguesa chamada "Miss Olson); e se destacou em um papel secundário em "High Noon" (Matar ou Morrer, 1952; também com a participação de Lon Chaney Jr.) e "Julgamento em Nuremberg" (1961); mas é por seus papéis no cinema fantástico que vamos lembra-la... 

O primeiro foi "The Mummy's Curse" (A Maldição da Múmia, 1944) de Leslie Goodwins...




 No quarto filme da série clássica da Universal, um pântano da Louisiana está sendo drenado por uma empresa de engenharia. Habitantes supersticiosos lembram que, 25 anos antes, a múmia Kharis (Lon Chaney Jr.) levou uma jovem para aquele mesmo pântano. Nenhum dos dois foi visto desde então, e a drenagem do pântano está causando preocupação. 
Nós já conhecemos o Kharis de 3.000 anos  de idade, dos filmes anteriores ( Tom Tyler em "A Mão da Múmia" (1940), e Lon Chaney Jr. em "O Túmulo da Múmia"(1942) & "A Sombra da Múmia" (1944)). 



Ele devagar e de forma torturante; seus invólucros mofados às vezes são desajeitadamente ajustados ao seu corpo ressecado; e ele anseia por folhas de tana, uma iguaria egípcia que prolonga sua vida... 



Mas a sua amada Princesa Ananka, tem sido, nos últimos três milênios, apenas uma coisa morta envolta em um sarcófago elaboradamente esculpido. Nós não a vimos.
 Então, durante os trabalhos no pântano, algo surge. É uma mão. Então outra mão. Então um rosto se torna visível - um rosto que faz parte de um corpo decomposto que foi embalado na lama por um longo tempo.





Sim, é Ananka finalmente! E a hipnotizante pantomima de Virgínia Christine como um cadáver de repente reanimado, rangendo e tremendo - são três dos mais estranhos minutos do cânone de terror da Universal, e ponto alto ( e única novidade...) do filme e de toda a saga...




 Revivida, ela volta a ser uma bela mulher. Mas não sabe quem é, e de onde veio, apesar de exibir um conhecimento incrível sobre o Egito antigo ( e fala inglês perfeitamente, é claro...).




Kharis- que havia despertado antes e já havia feito suas vítimas habituais- quer agora a sua amada perdida... 









 Virginia começou no cinema de horror na época da decadência do gênero, depois de sua fase dourada dos anos 30. A Universal já havia explorado (muito...) todos os monstros clássicos, e procurava agora alternativas diferentes e principalmente, mais baratas! A resposta veio no rosto e corpo deformado do jornalista Rondo Hatton. Hatton sofria de "Acromegalia", uma síndrome causada pela desordem da glândula pituitária, e que causa a deformação da cabeça, mãos e pés.  Sem a necessidade de passar pelas elaboradas e dispendiosas maquiagens especiais, Rondo foi alçado pelo estúdio como seu "novo" astro do terror, estrelando dois filmes "B" com o seu personagem chamado "the Creeper"- "House of Horrors" e "The Brute Man, ambos filmados em 1945, mas lançados no ano seguinte...após a morte do ator... 




Em "House of Horrors" ( A Casa dos Horrores, 1946) de Jean Yarbrough, o "Creeoper" é um homem deformado e com problemas mentais (um psicopata estrangulador de mulheres), que é induzido por um escultor fracassado (Martin Kosleck) a matar seus desafetos...





Virginia faz uma ponta como uma bela prostituta de rua, primeira vítima do maníaco monstruoso...





Ela foi  a Senhora Frank /A Dama de Negro, uma vilã com dupla personalidade no episódio "Lady in Black" da série "Adventures of Superman" ( As Aventuras do  Super-Homem, 1954) com George Reeves (Superman) e Jack Larson (Jimmy Olsen)... 








No Clássico da Sci-Fi/Horror "Invasion Of the Body Snatchers" (Vampiros de Alma, 1956) de Don Siegel; baseado no romance "The Body Snatchers" (1954) de Jack Finney...




...Virginia fez o papel de Wilma Lentz, a mulher que desconfia que seu tio (Tom Fadden) é uma das réplicas alienígenas que estão invadindo a Terra..




 Virginia Christine foi a "Sra. Oster" em "Billy the Kid Versus Dracula" (1966) de William Beaudine, com John Carradine. Este trash de muito baixo orçamento e rodado em poucos dias conjuntamente com "Jesse James Meets Frankenstein's Daughter"...



... e apresenta o velho Conde Drácula ( Carradine, recriando o personagem 20 anos depois de "House of Dracula")  querendo transformar a namorada do ex-pistoleiro em uma de suas noivas vampira, e se apossar de seu rancho.



 Muito melhor do que se pode esperar de um híbrido terror-western com orçamento "Z"! O prolífico diretor William "one shot" Beaudine (em seu penúltimo filme) aproveita bem a atuação exagerada do astro do terror, e as performances de veteranos do western como Roy Bancroft, Harry Carey Jr. e Virginia. A personagem de Virginia Christine faz referência a Sra. Olson, personagem de uma longa (11 anos!) campanha publicitária do Café solúvel Folger que ela estrelou na TV, jornais e revistas... 



                                                           a sra. Oster/Olsen...  

 A sua cidade natal, construiu uma  grande caixa d'água no formato de um xícara ( e depois outra em formao de bule!), para homenagear sua filha mais ilustre...








Ela também apareceu em episódios das séries de TV  "Thriller", "Alfred Hitchcock Presents", "Os Invasores" e "Além da Imaginação" ....




Virginia e David Wayne no episódio "Escape Clause" (1959) da série "Twillight Zone" (Além da Imaginação)... 



Virginia Christine como charmosa esposa do Dr.Thorne, com Roy Thinnes no episódio "Labirinto", da série "The Invaders" (Os Invasores) em 1967...

Sua última colaboração artística foi como dubladora na série animada, fantástica e cômica "Scooby-Doo & Scooby-Loo", em 1979. Ela se aposentou e passou a viver na vida real o papel de "dona de casa/esposa/mãe" que representou tão bem em séries, filmes e na publicidade. Virginia faleceu em sua casa em 24 de Julho de 1996, de doença cardiovascular. Ela tinha 76 anos, e foi enterrada no cemitério judeu Monte Sinai no Memorial Park em Hollywood...

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Sexta Feira 13 Com Bryan Baugh & Seus Monstros & Pin-Ups




"De dia eu trabalho como artista de storyboard em programas de animação da televisão.
Eu trabalhei em programas de ação como "Transformers: Prime" e "Kaijudo, Ascension of the Duel Masters" (para o Hasbro Studios)
... assim como programas infantis como "Elena of Avalor" e "My Friends Tigger and Pooh" (para  a Walt Disney TV Animation).



De noite eu desenho MONSTROS!



Eu tenho sido um fã de monstros toda a minha vida, desde que me lembro. Seja na forma de histórias em quadrinhos assustadoras, filmes de monstros, romances de terror ou decorações de Halloween, sempre amei entretenimento estranho e assustador.


Quando desenho, uso ferramentas tradicionais - papel, lápis, pincéis de tinta, canetas de pena de falcão e tintas acrílicas. Mas muitas vezes eu os decoro com o Photoshop. Então meu trabalho é uma mistura estranha de arte tradicional e digital."   (Bryan Baugh em seu perfil no site Deviant Art)





Bryan também é o criador da HQ "Wulf and Batsy"...




"Nomeado como MELHOR COMIC BOOK DE HORROR de 2008 pelo Rondo Hatton Awards! Wulf and Batsy por Bryan Baugh narra as aventuras de um lobisomem feroz e sua linda companheira vampirinha, enquanto vagam pela terra em busca de um lugar para chamar de lar....


... à sua maneira, eles se deparam com aldeões zangados, zumbis, cientistas malucos e uma horda de outros monstros estranhos."





A Arte de Bryan Baugh é assim, divertida e recheada de Monstros de todas as épocas, e lindas e sensuais garotas em perigo...ou...perigosas!




















































































           FELIZ SEXTA FEIRA 13 !!!!        


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...