segunda-feira, 21 de maio de 2012

A Diabolika Marisa...com todo o Mell!



 


Nascida Marlies Moitzi em 24 de fevereiro de 1939, a gostosa Marisa Mell foi criada por sua mãe professora em sua cidade natal, Graz, Aústria. Quando completou o colegial Mell deixou Graz para estudar teatro em Viena. Sua beleza e talento natural lhe deram muita presença de palco, e então Marisa mudou da Áustria para a Alemanha, onde foi lançada no cinema, geralmente em pequenos papéis, começando no final dos anos 50. Por esta altura, Mell havia casado com seu primeiro marido, mas a união não durou muito tempo.
Quando sua carreira começou a crescer, Mell sofreu um grave acidente de carro de 1963 na França e teve que passar por uma série de cirurgias plásticas, antes de regressar aos filmes. Examinando seus closes no cinema, notamos uma cicatriz (em seu lábio superior), aparentemente a única evidência visível do acidente.























Após sua recuperação,  estrelou “French Dressing” (1964 - dirigido por Ken Russell) e “Masquerade” (1965, com Cliff Robertson e Gray Charles, direção de Basil Dearden) filmado na Inglaterra e Espanha. Neste último, Marisa Mell conhece o ator francês Michel Piccoli, com quem ela voltaria a se reunir alguns anos mais tarde em 1968 em "Diabolik". Piccoli desempenhou o papel de inspetor Ginko.

French Dressing (1964)
 
 





 Masquerade (1965)
com Cliff Robertson
 
 




 

Seu talento para a comédia ajudou a trazer sucesso à sua carreira em pleno andamento pela segunda metade da década de 1960, quando ela estrelou em “Anyone Can Play” (1968, direção de Luigi Zampa). Neste filme Marisa Mell interpreta "Paola", juntamente com alguns das mais conhecidas estrelas femininas do cinema europeu naquele momento: Claudine Auger, Virna Lisi e Ursula Andress. Marisa Mell será sempre lembrada nesse filme por seu striptease sensual. No filme ela é viciada em fazer striptease e no final o marido concorda com ela e passa a estimulá-la.




Marisa Mell é Eva Kant em "Diabolik” (1968), de Mario Bava com John Phillip Law, baseado numa das mais bem sucedidas histórias em quadrinhos italiana. Sendo considerado um dos melhores filmes dos anos 60 por estar na vanguarda artística ao misturar Pop-Art e futurismo psicodélico. "Diabolik" originalmente é o que os italianos chamam de "fumetti neri"(quadrinhos negros), histórias pesadas de crime, horror,etc. Criado pelas irmãs Angela e Luciana Giussani, conta as aventuras do herói...bom ...não tão herói assim...na verdade Diabolik é um gênio do crime, que vive para grandes roubos e golpes milionários, utilizando o melhor da tecnologia( da época...) e não tendo nenhuma barreira moral para assassinar quem se intrometesse em seus planos! Uma contrapartida para o famoso agente secreto inglês James Bond, com uma grande pitada de Batman...Juntos, Mario Bava e John Phillip Law (que interpreta o personagem) escolheram a maravilhosa miss Mell para ser a companheira na vida e no crime de Diabolik!







 


Cartaz Japonês de Diabolik





























Os anos 1970 também foram bons para Mell, quando ela apareceu em filmes como “Some Like It Cool” (também conhecido por "Casanova and Company" e "Sex On The Run" - 1977, com Tony Curtis e Sylva Koscina, direção de Franz Antel) e “Mahogany” (1975, com Diana Ross e Anthony Perkins, direção de Berry Gordy, assumindo depois que o diretor britânico Tony Richardson foi demitido do filme).
Nesse filme Marisa Mell interpretou Carlotta Gavina proprietária de uma agência de modelos italiana importante situada em Roma, onde a modelo Mahogany (Diana Ross) espera começar uma nova carreira. Outro ator cult neste filme é Anthony Perkins, conhecido como Norman Bates em “Psicose” de Hitchcock (1960). Ele interpreta um fotógrafo de moda em Roma, apaixonado por Mahogany. De acordo com Marisa Mell, ela teve, como tantas outras garotas durante esse tempo, uma queda (inútil...) por Anthony Perkins. 

 Some Like It Cool (1977)




Mahogany (1975)
 


 Marisa Mell em outros filmes na época:

The Secret of the Red Orchid (1962)
The Last Ride to Santa Cruz (1964)
The Diamond Walkers (1965)
 



Objective 500 Million (1966)




Secret Agent Super Dragon (1966)












Stuntman (1968)
One on Top of the Other (1969)
Miss Dynamite (1972) 


Bella, ricca, lieve difetto fisico cerca anima gemella (1973) 





Seven Blood Stained Orchids (1972) 
Release brasileiro de Seven Blood Stained Orchids (frente e verso)







































Nos anos 80, Marisa Mell não esteve muito presente no cinema. Nas décadas de 1960 e 1970, ela havia sido rotulada como femme fatale, e como envelhecera esse papel não lhe caia mais tão bem. Sua produção cinematográfica na década de 1980 diminuiu, assim como o tamanho de seus papéis. Seu estilo de vida (noites de sono perdidas, abuso de bebidas e cigarros) estava começando a prejudicar sua beleza. Ela vivia em Roma e o dinheiro foi desaparecendo assim como os melhores papéis. Sua única opção foi aceitar papéis menores em filmes mais baratos do que ela estava acostumada. Felizmente o nome de "Marisa Mell" ainda significa bilheteria garantida na Itália e os países vizinhos.Então,ela entrou para o "Italian Sexy Movie"/"Cinema Erótico Italiano". 
O Italian Sexy Movie é um gênero que surgiu nos anos 70. As características são sempre as mesmas: uma garota - jovem, principalmente estudantes -  (que quer descobrir sua sexualidade e ter contatos sexuais com homens já maduros, principalmente médico, enfermeiro, professor,) alguns adultos frustrados, algum rapaz (jovem) bonito e seu amigo idiota, algumas freiras ou padres, o exército, etc... e um monte de insinuações. Os filmes eram de baixo orçamento, pois sua permanência nos cinemas era muito curta. A chanchada erótica brasileira, deve muito a este gênero italiano...

Nessa época (final dos anos 70/início dos anos 80) Marisa participou de filmes como "Amori, Letti e Tradimenti" (1975 – dirigido por Alfonso Brescia), “Taxista de Senoras” (1976 – dirigido por Sergio Bergonzelli) “Obscene Desire” (1978 – dirigido por Giulio Petroni), “Peccati a Venezia” (1980 – dirigido por Amasi Damiani),  "La Compagna di Viaggio"  (1980 – dirigido por Ferdinando Baldi) onde faz uma pequena participação, sua personagem nesse filme  não tem nome e só é creditado como " uma das mulheres com o véu".   E por fim "La Liceale al Mare con L'amica di Papa"  (1980 – dirigido por Marino Girolami), considerado como o último filme da série de comédia sexy italiana.



Peccati a Venezia














La Liceale al Mare con L'amica di Papa



Voyeurismo, adultério, exibicionismo, desejos reprimidos...Todos os elementos podem ser encontrados no filme "La Liceale al Mare con L'amica di Papa". Mas a história do filme é totalmente diferente dos outros filmes do gênero. Ela não gira em torno da filha sexy, mas em torno da mãe, Violante Castaldi, ainda mais sexy, interpretada por Marisa Mell. A história do pai com a sua amante e sua filha descobrindo o desejo sexual fica em segundo plano. Em 1980, o gênero bestava realmente chegando ao fim.

Nessa época Marisa Mell regressa a Áustria, onde volta ao teatro. Ela luta arduamente para conseguir se manter após vários anos muitos difíceis de trabalhos escasso e de quase pobreza. Mas as coisas estavam mudando lentamente, em 1991 ela tinha acabado de gravar um filme chamado “I Love Vienna” do diretor turco Houchang Allahyari.

cena de Marisa Mell em I Love Vienna
O filme é um drama social filmado em Viena, com um monte de estrangeiros. Apesar do seu papel ser pequeno, Marisa estava feliz e confiante. Ela havia perdido o glamour, mas era uma mulher com uma história de quem quase perdeu tudo, toda a confiança na vida, nos homens e... até nela mesma! E nesse momento ela estava se reerguendo, estava filmando novamente. O filme foi um grande sucesso na Áustria e países de língua alemã. Marisa Mell foi notada novamente pelos produtores. Sua carreira foi recebendo um impulso novo, agora ela era uma mulher madura em papéis dramáticos. Devido ao sucesso do filme, Marisa Mell foi convidado para aparecer em um talk show alemão para falar sobre seu último filme e sua vida de sofrimento em geral.Embora ela tinha apenas 52 anos de idade, ela parecia cansada e mais velha do que ela realmente era. Seu rosto estava começando a mostrar os sinais do sofrimento, luta de vida e abuso de álcool, drogas e cigarros.


Essa foi  a última foto tirada de Marisa Mell em aparição pública antes que a notícia de que estava gravemente doente  fosse dada a ela  algumas semanas mais. Agora sua vida novamente foi tomando um rumo diferente e toda decepção e sofrimento de antes não seria nada perto do que ela estaria por enfrentar. Uma batalha contra um câncer que ela pedeu alguns meses mais tarde. Marisa Mell faleceu no dia 16 de maio de 1992, com 53 anos. Ela não deixou descendentes. Casada e divorciada duas vezes, Mell deu à luz uma filha no final de 1977, mas a criança faleceu horas depois.





CURIOSIDADES:

"Nenhum produto químico no meu cabelo!"

Marisa Mell conseguiu o papel de Françoise Fayol no filme de Ken Russel "French Dressing". Assim,  a revista alemã "Bravo" colocou-a na capa em 06 agosto de 1963 (n º 32). Em um pequeno artigo na parte de trás da revista  disse aos seus leitores que Marisa Mell estava gravando um filme na Inglaterra e se recusa a tingir o cabelo loiro como os produtores pediram. Marisa argumentou que ela não queria danificar o bonito cabelo castanho com produtos químicos. Uma peruca loira era a única solução, como visto na capa de junho de 1964 da "ABC Film Review".
Usar  peruca loira durante sua carreira não ficou resttrito somente ao filme "French Dressing" . Alguns anos mais tarde, em 1967, sob a direção de Mario Bava, Marisa Mell iria estrelar como Eva Kant no filme “Diabolik!”. No quadrinho  italiano Diabolik, a parceira do criminoso, Eva Kant era uma bela loira! Então, a atriz teve também que se tornar loira no filme, mas novamente Marisa não aceitou tingir os cabelos."Nenhum produto químico no meu cabelo!" Desta vez, a peruca era de qualidade muito melhor e tinha uma aparência muito mais natural.


French Dressing









 



Diabolick



No final das gravações Marisa ficou tão apaixonada pela peruca que levou-a  para casa como recordação. Curiosamente, esse não seria o fim da peruca agora famosa! Dois anos mais tarde, a peruca apareceu novamente em 1967 no italiano "Una Sull'altra" do diretor Lucio Fulci. Neste filme Marisa desempenhou um duplo papel e sua personagem tinha que ter cabelo loiro fazer uma distinção para o seu outro personagem. No final do filme, a peruca teve mesmo um papel crucial na trama.

"Una Sull'altra"
 


Marisa Mell e Helmut Berger

Marisa Mell e Helmut Berger, ambos da Áustria, se conheciam há um bom tempo, antes de se tornarem namorados, entre 1976 e 1978. Helmut Berger tinha um quase casamento com o famoso diretor italiano Luchino Visconte (1906-1976), que terminou com a morte repentina do diretor. Após sua morte, Helmut Berger ficou desesperado sem saber o que fazer com sua vida profissional e pessoal. Seu sofrimento foi agravado pelo fato de que Visconte não fez testamento em nome de Helmut Berger, que não herdou nada da propriedade da família Visconte. Durante este período difícil, ele foi ajudado por Ursula Andress, e... Marisa Mell. Elas eram suas amigas mais próximas. Foi durante esse tempo de intimidade que eles provavelmente se tornaram namorados. Helmut Berger sempre foi muito aberto sobre sua sexualidade e sua preferance igual para as mulheres e ... homens. O caso foi muito destacado na imprensa naquele momento. Em 1977 ambos estrelaram o filme de ação italiano de Sergio Grieco "La Belva Col Mitra" (Beast with a Gun), famosa pela cena de estupro de Marisa Mell por Helmut Berger.



Para promover o filme, o casal fez uma sessão de fotos ainda mais notória para a Playboy italiana como amantes na mesma cama no Hotel Moderno em Ancona, onde as cenas de sexo para o filme foram filmadas. Esta sessão de fotos foi manchete em todo o mundo.







E agora... um intervalo comercial... com LUX!!!



Em 1964 Marisa Mell ainda era conhecida apenas em países de língua alemã, como a Alemanha e Áustria, mas sua estrela estava em ascensão, especialmente com um contrato para fazer o filme britânico “French Dressing”.  Assim, não era de se estranhar que ela chamasse a atenção do mundo da publicidade. Um de seus primeiros anúncios foi para a marca de sabonetes Lux. O anúncio tem o autógrafo de Marisa Mell na parte inferior da página.




E... comercial com Lambretta também!!!



Durante a segunda metade dos anos 60, quando Marisa Mell morou na Itália ela fez várias sessões de fotos para a motoneta de marca "Lambretta", fabricada pela empresa "Innocenti". 
 




Em um tempo em que não existia toda essa perseguição contra os fumantes! 
Nos anos 60 as mulheres começaram a fumar como os homens fizeram durante séculos! Marisa Mell não foi exceção! Ela adorava fumar e fumava muito! Mesmo nos últimos anos de sua vida, antes dos diagnósticos de câncer de garganta, os cigarros eram muitas vezes sua única companhia em tempos difíceis! Sua marca favorita era a marca alemã "HB", abreviação de "Haus Bergmann"! Cigarros HB pertenciam às dez marcas mais vendidas na Alemanha naquela época.





Filmografia:
I Love Vienna (1991)
Ator III: The Hobgoblin (1990)
Sensazioni d'Amore (1990)
Death Threat (1984)
Soap Bubbles (1984)
Corpi Nudi (1983)
La Dottoressa Preferisce i Marinai (1981)
La Compagna di Viaggio (1980)
Under Siege (1980)
Peccati a Venezia (1980)
La Liceale al mare con l'amica di papa (1980)
Satan's Wife (1979)
Obscene Desire (1978)
Beast with a Gun (1977)
Some Like It Cool (1977)
Happy Birthday, Harry (1976)
Taxista de Senoras (1976)
Born Winner (1976)
Amori, Letti e Tradimenti (1975)
Mahogany (1975)
Parapsycho - Spektrum der Angst (1975)
Diary of an Erotic Murderess (1975)
Death Will Have Your Eyes (1974)
Bella, Ricca, Lieve Difetto Fisico Cerca Anima Gemella (1973)
Night Fiend (1973)
Burning City (1973)
Miss Dynamite (1972)
Magic Graz (1972)
Alta tension (1972)
The Great Swindle (1972)
Seven Blood Stained Orchids (1972)
Humpty Dumpty Gang (1972)
Senza Via D'uscita (1970)
Versatile Lovers (1969)
One on Top of the Other (1969)
Stuntman (1968)
Danger: Diabolik (1968)
Anyone Can Play (1968)
"Una sull'altra" (1967)
Objective 500 Million (1966)
Che notte, ragazzi! (1966)
Secret Agent Super Dragon (1966)
Train d'enfer (1965)
City of Fear (1965)
The Diamond Walkers (1965)
Casanova '70 (1965)
Masquerade (1965)
French Dressing (1964)
The Last Ride to Santa Cruz (1964)
A Man at the Best Age (1964)
Venusberg (1963)
Doctor (1962)
The Secret of the Red Orchid (1962)
Ruf der Wildganse (1961)
Ordered to Love (1961)
Twenty Brave Men (1960)
Wegen Verfuhrung Minderjahriger (1960)
Sinners (1960)


















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...