sexta-feira, 18 de maio de 2012

Evelyne & o King Hong Kong!


Loira, Delicada, Linda, Simpática, Sexy... adjetivos comumente usados para descrever a "Bombshell" européia Evelyne (ou Evelyn) Kraft... a Noiva do King Kong chinês!!!
Nascida na Suíça (ou na Alemanha... ou na União Soviética... dia & mês também variáveis) em 1951, miss Evelyne (nome real?!?) estreou no cinema em 1972, na Itália com o giallo-aventura "Casa d'appuntamento" (French Sex Murders) de Ferdinando Merighi, estelado por outras duas deusas, Anita Ekberg e ROSALBA NERI. Uma história policial envolvendo um assassino cruel em Paris. Kraft é a filha bobinha e virginal do cientista meio pancada e bem sinistro Dr.Waldemar (o ótimo Howard Vernon), que tem um interesse estranho pela cabeça decepada de um suspeito do caso, morto em um acidente.
Seu jeito inocente a levou a atuar (em papéis diferentes) em dois filmes da série alemã "Superbug", um estranho misto de continuação não oficial da série da Disney "Love Bug" (Se Meu Fusca Falasse) com uma paródia adolescente do agente 007... aqui o "banana" Jimmie Bondie. Primeiro foi em "Ein Käter Auf Extratour" (Superbug, The Wild One, 1973) e depois em "Das Verrückteste Auto der Welt" (Superbug, the Craziest Car in the World, 1975).
Em 1975 ela apareceu no papel de Sabine, bem a vontade no drama policial alemão "Verbechen Nach Schulschub" de Alfred Vohrer (1914-1986) diretor especializado em filmes policiais, principalmente adaptações baratas do escritor Edgar Wallace.






Evelyne participou de outros filmes e de uma série de TV alemã, sem importância, mas foi escalada para participar de uma produção de aventura e fantasia  de... Hong Kong!
Os famosos Shaw Brothers, papas do cine  de Kung-Fu, procuravam nesta época diversas maneiras diferentes de  vender seus produtos cinematográficos no ocidente, diversificando as "mercadorias"... filmes de terror, comédias, Sci-Fi e aventuras exóticas como "Xing Xing Wang (The Mighty Peking Man/Der Koloss Von Konga/Goliathon/Ill Gigante delli Himalaya/O Monstro de Pequim,1977), uma das várias tentativas oportunistas de ganhar muitos dólares em cima da muito divulgada "nova versão" de King Kong, produzida por Dino de Laurentiis.


Diversas "versões" da mesma história pipocaram na Coréia (A*P*E), Itália (Lady Kong/Queen Kong & Yeti:Il Gigante del Secolo 20), Brasil (Costinha e o King Mong, .....) 







Mas este clone chinês é divertido e espetacular, mesmo que não tivesse um macaco gigante... porque Eveline Kraft em toda sua boa forma, simpatia e sensualidade rouba o show!... Mas vamos ao filme: Um gigantesco animal selvagem surge no Himalaia após um violento terremoto e penetra nas selvas da Índia. Uma expedição é organizada em Hong Kong para capturar a fera e exibi-la.











O jovem explorador Chen (Li-Hsiu-Hsien) só quer estudar o fenômeno, e é ele que depois de muitos pesares nas selvas faz contato com um enorme homem-macaco, e é quase esmagado por ele! Mas surge uma bela loira selvagem chamada Ah Wei (Kraft), que ordena que o monstro carregue Chen para a sua caverna.
 Lá, eles ficam amigos e a moça se apaixona pelo explorador. O Homem-de Pequim-Gigante é capturado e... bem a história é a mesma de King Kong... com as diferenças geográficas (por exemplo, ele sobe no prédio "Connaught Center", na época o mais alto de Hong Kong...). E também a presença incendiária de Evelyne, caminhando pelas ruas de Hong Kong com seus minúsculos trajes "primitivos".



























Claro que o grandão peludo escapa e é perseguido e morto, deixando a loirinha nos braços do explorador bonzinho...
Na versão americana do filme (Goliathon) a personagem de Evelyne se chama Samantha, e o explorador chinês: Johnny! Na versão européia chamada "Der Koloss Von Konga", existe um final em que a personagem de Kraft morre. Mas em compensação é a única versão que contem uma (muito apreciada) cena da selvagenzinha nua!




Dirigido pelo famoso e prolífico Ho Meng Hua (1923-2009), que começou sua carreira no cinema oriental em 1957 e dirigiu dezenas de filmes de ação,drama, kung fu e terror sendo os mais conhecidos "A Guilhotina Voadora" (1973), "Oily Maniac"(1976) "Magia Negra Oriental" (1977).
Evelyne ainda realizou mais um trabalho para os Shaw Brothers, em um papel no drama de ação "Qiao Tan nu Jiao Wa" (1977) de Hun-Choi e Hsue-li-Pao, uma versão oriental das "3 Panteras", onde três garotas detetives se infiltram em um cabaret para tentar pegar um perigoso assassino.






O ator durão Brad Harris (1933), também arriscava a escrever roteiros, e um deles foi a comédia de horror "Lady Dracula" (1978) de Franz-Joseph Gottlieb, onde ele fazia um heroico comissário de polícia. Na trama, a loira Condessa Barbara Von Weidenborn (Evelyne Kraft), que fora atacada pelo conde Drácula (Stephen Boyd) a mais de 100 anos, é libertada de seu caixão em Viena nos anos 70.


Ela passa a trabalhar em um hospital para tentar conseguir os 5 litros de sangue que precisa diariamente. Mas logo passa a atacar alguns pescoços, o que chama a atenção da polícia. O que ninguém esperava é que a vampira e o comissário se apaixonassem e resolvessem viver juntos no cômodo esquife dela...
                         






Apesar de ser dirigido por um dos diretores mais adeptos ao exploitation na Alemanha, "Lady Dracula" é uma comédia maluca com piadas sobre caixões, coveiros, sangue e amores impossíveis.




Evelyne, participou ainda de "L'Alba dei Falsi Dei" (Das Fünfte Gebot/The Fifth Commando,1978) de Duccio Tessari, com Helmut Berger e o impagável Udo Kier, em um drama de guerra na Alemanha pré-hitlerista com fortes doses eróticas, muitas providenciadas por "fraü" Kraft...








Kraft também marcou presença como uma secretária-espiã no thriller russo "Teera 43" (Teerã 43 ,1981) de Aleksandr Alov & Vladimir Naumov, estrelado por Curt Jürgens e Alain Delon.
Logo a seguir ela se aposentou do cinema. Na verdade, ela aproveitou o dinheiro ganho e entrou no ramo de construções, se tornando uma emergente empresária. Mas Evelyne  se dedicou  principalmente as causas sociais, construindo com recursos próprios um centro de ajuda a necessitados na África, com sede na Nigéria. Ela também se casou e foi mãe. Eveline Kraft morreu de um ataque cardíaco aos 57 anos em 13 de janeiro de 2009...
















Um comentário:

  1. Se essa penultima foto for atual ela continua Linda! MILF'a'lot

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...