quarta-feira, 6 de junho de 2012

Marion Peck: Bizarrices Divertidas




Mark Ryden e Marion Peck 
Marion  Peck nasceu no dia 03 de outubro de 1963 em Manila, nas Filipinas, enquanto sua família viajava por vários países ao redor do mundo. A caçula de quatro filhos, cresceu em Seattle, Washington (onde reside atualmente, passando algum tempo também na Itália e de vez em quando em Eagle Rock, Nova York e Los Angeles) e estudou na Rhode Island School of Design, na Syracuse University em  Nova York e no Temple University em Roma. Teve seus trabalhos expostos em Paris, Roma, Nova York, Los Angeles, São Francisco, e Seattle. Marion é esposa do também artista plástico Mark Ryden (de quem já falamos  AQUI )
A pintura dela, assim como a de Ryden, é surrealista pop, mas apesar de Marion e Mark terem traços muito parecidos, a pintura dela é menos estranha, menos incomum e menos aberrante do que as pinturas de Ryden. Apesar de traços um pouco mais leves e menos chamativos comparados a Mark, Marion consegue transmitir a estranha sensação de que imagens aparentemente puras e infantis podem ser ameaçadoras e apavorantes quando as olhamos com um pouco mais de atenção.

Aparentemente tudo normal, mas se olharmos com atenção... (!!!!) 

Praticamente todas crianças, adultos e até mesmo os animais mais fofinhos dos seus trabalhos apresentam olhar de desanimo, languidez e abatimento.









Marion Peck cria um mundo mágico a cada ilustração... com cores e desenhos levemente bizarros e medonhos... e com detalhes tenebrosos, sombrios e encantadoramente aterradores e misteriosos.
O olhar sombrio... a faca sobre a mesa... o que acontecerá a seguir?
As suas pinturas ainda transmitem uma sensação pavorosa , mas , ao mesmo tempo, enigmática e extremamente interessante. Uma sensação mágica que fascina. 







Que "meigo" o pequeno detalhe do ratinho sangrando!

Em parceria com o marido, Mark Ryden, Marion Peck fez em 2009 o curta animado "Sweet Wishes". A música “And the Dish Ran Away with the Spoon” é de Raymond Scott e Secret 7,  com o vocal de Dorothy Collins.
O filme, apesar de inocente e infantil, é bastante bizarro se prestarmos atenção no rosto macabro da bonequinha, o bebezinho gorducho com jeito de futuro delinquente e o ursinho from hell, tudo isso juntamente com uma musiquinha irritantemente sinistra.



Um pouco mais:









Site da artista: http://www.marionpeck.com/


Texto e Pesquisa: Gisele Ferran
@Gi_de_Gisele





Um comentário:

  1. Olá :)

    Bizarramente fofo, adorei! Hehehe

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...