sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Connie Mason: Da Nudez ao Gore!




Connie Mason nasceu em Washington,D.C. em 24 de agosto de 1937. Teve uma educação formal em um colégio particular para garotas na Virginia. Casou-se aos 21 anos com o ator Tony Young, mas a princípio não se interessou pelo cinema (e nem muito por ele, já que divorciaram 4 anos depois). Enquanto trabalhava no departamento de cosméticos de uma grande loja, apareceu a oportunidade de trabalhar em um novo clube da Playboy em Miami, e ela fez carreira por lá e na própria revista.




Foi  a "Playmate do Mês" em junho de 1963. Começou então sua carreira de modelo em revistas e em dezenas de comerciais de TV.

Connie foi descoberta pelo diretor Herschell Gordon Lewis (conhecido posteriormente como o "Godfather of the Gore") e atuou no elenco do clássico Trash/Sangrento "Blood Feast" ( Banquete de Sangue,1963) como Suzette, a vítima escolhida para o sacrifício final do ritual macabro conduzido pelo louco Fuad Ramses (Mal Arnold) e que é salva na última hora por um dos policiais atrapalhados com os casas de assassinato. Mas antes disto, outra garota perde o cérebro ( a também Playmate do Mês de Abril de 1964 , Ashyn Martin), outra perde a língua e mais uma tem a perna cortada fora. Tudo em vibrantes detalhes e em"Blood Color".





No set de filmagens conheceu o ator William Kervin, que fazia o papel de seu salvador (com o pseudônimo de Thomas Wood) e os dois se apaixonaram e casaram. No ano seguinte foram escalados como o casal principal de "Two Thousand Maniacs" ( Maníacos, 1964) nova levada Gore de H.G.Lewis. São eles que sobrevivem ao massacre na cidade fantasma e não conseguem explicar para as autoridades como outros jovens foram trucidados ( desmembramento, esmagamento com pedra, churrasco humano, etc) por pessoas que haviam morrido a centenas de anos. "EEE-HAH!" (e muita música caipira com banjo...).




A bela loirinha passou então a se dedicar a vida de casada e a cuidar de suas duas filhas, fazendo no entanto pequenas participações em filmes de diversos gêneros, no cinema e na TV. Ela esteve como extra em, por exemplo "007 - Os Diamentes São Eternos" (1971) com Sean Connery e em "O Poderoso Chefão II" (1974) de Francis Ford Coppolla. 




A partir do final dos anos 70, Connie começou uma carreira regular na TV americana, sendo presença constante em diversas séries e filmes. Foi vista pela última vez no cinema no drama independente "Chronicles of a Madman" (2002) de  Cetya Powell.






                                                         Matéria no CANIBUK

                                                         por Coffin Gore Souza
                                                              (EEE-HAAH!!!)

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...