segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Linda & Endemoniada :Linda Blair


                                                                                                      desenho de Makinita

25 de dezembro de 1973: estreia nos cinemas americanos o filme de terror católico "The Exorcist". O público americano gasta na época 165 milhões de dólares para ser assustado e ver uma garotinha dizer obscenidades, se masturbar com uma cruz e vomitar jorros de meleca verde. Durante os próximos meses, a música tema do filme, "Tubular Bells" de Mike Oldfield toca continuamente nas rádios e o público fica fascinado pela pequena e novata atriz. O começo do sucesso e da "maldição" de Linda Blair!



Nascida Linda Denise Blair, em 22 de Janeiro de 1959 em Westport, Conneticut, USA. Filha caçula de 3 irmãos, foi encorajada desde cedo por sua mãe a ganhar seu próprio dinheiro e a gasta-lo com seu hobby favorito: cavalos. Passou a ser modelo infantil a partir dos 6 anos, e até os 12 já havia aparecido em 75 comerciais e centenas de anúncios em revistas e catálogos de propaganda. Em 1968 ela fez parte do elenco da série de TV "Hidden Faces" e depois pontas em dois filmes. Após vencer a disputa com outras 600 candidatas foi escolhida para viver a jovem Regan, possuída pelo capeta.


 Nas filmagens, a garota de 13 anos passou um "inferno": os efeitos especiais da época exigiam em certas sequencias, temperaturas de 17 graus abaixo de zero, ela utilizou uma pesada e complexa maquiagem feita pelo mestre Dick Smith, além de ter seu corpo todo moldado para a construção de um boneco animado para determinadas cenas.  
                  Dick Smith aplica maquiagem especial em Eileen Dietz, dublê de Linda Blair

"The Exorcist" (O Exorcista) de William Friedkin, baseado em um livro de William Petter Blatty (também roteirista e produtor), foi um fenômeno mundial de bilheteria e gerou uma série de imitações mundo afora (inclusive Brasil). Linda foi indicada ao Oscar de atriz coadjuvante ,mas perdeu para Tatum O'Neal (por "Paper Moon"/Lua de Papel), recebendo no entanto o Globo de Ouro por sua atuação.


Linda ficaria marcada então em papéis de "garota-com-problemas". Seus próximos filmes mostram isto: "Born Innocent" (Inocência Ultrajada, 1974) sobre uma adolescente que foge de casa e se prostitui; "Sarah T. - Portrait of a Teenage Alcoholic" (1975), uma garota bebum; "Sweet Hostage" (1975) sobre uma menina raptada e estuprada e "Victory at Entebee" (Vitória em Entebe,1976) garota com problemas em Uganda, durante conflitos armados. Ela ainda fez uma ponta no Disaster-Movie "Aeroporto 1975" (1974), como uma menina...doente.


Um filme de sucesso popular , claro que inevitavelmente teria continuação. Assim, Blair seria escalada para "Exorcist II : The "Heretic" ( Exorcista II: O Herege, 1977) de John Boorman. Apesar de um grande elenco e boa produção, o roteiro do filme foi reescrito diversas vezes e outro diretor também rodou algumas sequencias. Se o primeiro filme era uma grande bobagem encomendada pela igreja católica, mas com bom suspense e efeitos, este é apenas uma continuação atrapalhada e fracasso de bilheteria.
Mais alguns filmes ruins, incluindo o terror classe B "Hell Night" (Noite Infernal, 1981) de Tom DeSimone e a jovem atriz se afundou de verdade no álcool e na cocaína...

Em 1982, Linda Blair estampou a capa e as páginas principais da revista masculina "Oui" com fotos nuas , mostrando seus belos peitões! E um ano mais tarde fez a capa e um ensaio sensual para a Playboy com o fotógrafo Dick Zimmerman.




A partir daí, sua carreira no cinema pode ser dividida em 3 categorias: Filmes vagabundos de Terror, Filmes vagabundos de Ação & Comédias vagabundas... Mas a diversão trash começa aqui, quando ela assume sua condição de atriz "B" e estrela diversas pérolas (além de mostrar seu corpinho fofinho e gostoso!). Um dos melhores é "Chained Heat" (Correntes do Inferno,1983) de Paul Nicholas, um clássico W.I.P. ( Filme de mulheres na prisão) com elenco B estelar: Blair, Sybil Danning, Henry Silva, Stella Stevens, Edy Williams, Monique Gabrielle e John Vernon. Linda é uma jovem inocente que é erroneamente enviada a prisão, onde passa por todos os horrores-clichês, incluindo uma maravilhosa cena de banho com Sybil Danning .

Vieram então  "Savage Streets" (Ruas Selvagens,1984) de Danny Steimann, onde ela vive a líder de uma gang de garotas marginais e tem uma irmã surda-muda vivida por Linnea Quigley; "Night Patrol" (Patrulha Noturna, 1985) de Jackie Kong, uma comédia pavorosa ; "Savage Island" (Prisioneiras da Ilha Selvagem,1985) com o transexual Ajita Wilson, sobre mulheres exploradas em uma mina de pedras preciosas na América do Sul; "Red Heat" (Presídio, Estadia no Inferno, 1985) de Robert Collector, com SYlvia Kristel, outro W.I.P.; "Grotesque" (Grotesk, 1987) terror & drama  policial de Joe Tornatore...





















"The  Chilling" (O Congelamento, 1989), terror sobre Criogenia; "Bedroom Eyes" (Olhos da Vingança, 1989) de Chuck Vincent, um thriller erótico com Wings Hauser; "Bad Blood" (Sangue Ruim, 1989) policial e suspense também de Chuck Vincent. No mesmo ano, ela foi escalada para o filme de terror italiano "La Casa 4"/"Witchery" (Bruxa - Encontros Diabólicos) de Martin Newlin (Fabrizio Laurenti), onde vivia a esposa grávida de David Hasselhoff e descobria segredos ocultos sobre ele e sua sogra e desencadeava sustos à lá "Exorcista"...
Por esta época, Linda Blair conseguiu se livrar da dependência de drogas, e apesar de ter declarado várias vezes em entrevistas ser avessa a vegetais, se tornou vegetariana e mais tarde escreveu o livro "Going Vegan!".
Ela também se tornou ativista na defesa dos animais e participa de entidades como o PETA (People for the Ethical Treatment of Animals).















Foi escalada então, para "Repossessed" (A Repossuída, 1990) de Robert Logan, com Leslie Nielsen,  uma tentativa (fracassada) de fazer uma paródia com seu personagem mais famoso na história de uma mulher que fora possuída pelo Tinhoso quando criança, e depois de ser mãe de família precisa apelar para um exorcista (trapalhão e picareta) novamente. "Sorceress"/"Temptress 2" (Tentação, 1995) de Jym Wynorki, é o mix-típico do diretor de terror (envolvendo bruxaria) com nudez e sexo soft, com a presença da estonteante Julie Strain roubando as cenas.


                                 Julie Strain & amigas "infernizando" a vida de Linda Blair...


                                 Linda mexendo com o capeta novamente em "Sorceress"


Ela fez uma participação especial no terror adolescente de sucesso "Scream" (Pânico, 1996) de Wes Craven, no papel de uma jornalista, mas sua carreira não se revitalizou. 
A partir daí, Linda Blair passou apenas a fazer participações em séries de TV e dublagem de desenhos animados...














                                                                                              by Coffin Sexorcist Souza










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...