sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Um Monumento chamado: Julie Strain - Rainhas do Grito 6


Nascida Julie Ann Strain em 18/02/1962 (Concord, California,USA), esta exuberante morena poderia ter se dedicado apenas a equitação (sua paixão desde menina) se não tivesse sofrido um  grave acidente (aos 27 anos) que a deixou longe dos cavalos e com uma indenização que ela resolveu gastar viajando com uma amiga. Quando decidiram assistir uma luta de Boxe em Las Vegas, um holofote que ficava rodando pela platéia lotada a procura de pessoas ilustres esbarrou em Julie Strain e o estádio veio  abaixo com aplausos e assovios. Motivo: Seu rosto lindo emoldurado por espessos cabelos negros e um corpo estonteante (com 1.85 m de altura) apertado em um minúsculo calção jeans. Adepta da modelagem do corpo, acabou sendo capa da revista Natural Body Builder  e depois da Penthouse, onde foi "Garota Penthouse do Mês" (Junho/91) e "Garota do Ano" em 1993. 



 
Julie começou no cinema em uma ponta na comédia de terror "Repossessed" (A Repossuída,1990) com Linda Blair e logo estaria em filmes de ação como "Out For Justice" (Fúria Mortal, 1991) com Steven Seagal e "Double Impact" (Duplo Impacto,1991) com Jean-Claude Van Damme.



Começou na mesma época a aparecer em uma série de 12 vídeos eróticos da revista Penthouse ingressando no prolífico mercado de filmes softcore onde se tornou a rainha do gênero em produções como: "Erotic Dreams" (1991);"Mirror Images" (Espelho da Sedução, 1991); "Night Rhitms" (Ritmos da Madrugada,1992); "Bikini Squad" 



(Produzindo Sedução,1994); "Blonde Heaven" (Sangue no Paraíso,1994) e "Virtual Desire" (Ligação com o Desejo,1995), para citar apenas alguns lançados por aqui na época do VHS.

Julie Strain também foi a estrela de filmes de ação classe "C", tipo "garotas-com-armas" do picareta Andy Sidaris como "Fit to Kill" (1993); "Enemy Gold" (1993); "Sky Cats" (Gatas do Céu, 1993) "The Dallas Connection" (1994); "Day of the Warrior" (1996); "Return to Savage Beach" (1998) e muitos outros.



Depois de apimentar a interminável série de terror vagabundo "Witchcraft", participando de "Witchcraft IV: The Virgin Heat" (1992) de James Merendino, Strain passou também ao status de Scream Queen. Em "The Unnameable Returns" (O Inominável-O Retorno, 1992) de Paul Ouelette,  baseado em H.P. Lovecraft ela vive um sangrento demônio primitivo e passa todo o filme com seu (maravilhoso) corpo coberto com uma pesada maquiagem criada por Mark Sisson e R.Christopher Biggs.

           um crime chamado "Cobrir todo o corpo de julie Strain com maquiagem "

Para o chamado "Ed Wood dos anos 90" Donald G.Jackson (1943-2003) Julie estrelou a mistura de aventura,terror e nudez "Queen of the Lost Island" (A Ilha da Sedução,1993) com o feioso brutamontes Robert Z'Dar. Um grupo de modelos em uma ilha fica em perigo quando uma delas (Julie) toma uma poção mágica e encarna o espírito de uma guerreira mística que necessita da força vital de outras pessoas para manter sua imortalidade.



Ela esteve em perigo no terror-trash "Psycho Cop Returns" (Psycho Cop 2 - O Retorno Maldito,1993) de Adam Rifkin e ao lado do roqueiro-pop Adam Ant na comédia romântica de terror "Love Bites" (Meu Namorado é um Vampiro,1993) de Malcolm Marmorstein. 

 

Apesar de ter sua carreira quase totalmente voltada aos filmes classe "B" e "C", Julie ainda tem tempo para eventualmente aparecer em alguma produção mais bem acabada como as comédias "Um Tira da pesada 3" ou "Corra Que a Polícia Vem Aí 33 e 1/3" ambas de 1994.
Mas não é a toa que Julie Strain é conhecida como a "Rainha dos Filmes "B", ela esteve em "Big Sister 2000" (1994); "Starstruck"(1994); "Dark Secrets (1994); junto com Linda Blair em "Sorceress"/"Temptress II" (Tentação,1995) de Jim Wynorski, além de "Road Toad" (1996), "Guns of El Chupacabra" (1997), "Crimes of El Chupacabra" (1998), "Lingerie Kickboxer" (1998) e "Ride With the Devil" (1999) todos de Donald G. Jackson e com seu marido Kevin Eastman.








         
        Julie como "Queen Bee" enfrentando o Chupacabras trash de Donald G. Jackson

Sempre assediada por artistas plásticos especialistas em pin-ups, Julie conheceu Kevin Eastman, desenhista famoso por ser um dos criadores das "Tartarugas Ninjas" e editor da conceituada revista de quadrinhos "Heavy Metal". Assim ela virou personagem de HQs e do desenho animado longa metragem "Heavy Metal 2000" (2000) aonde dublou sua personagem criada para a série de quadrinhos (e depois vídeo game) F.A.K.K.2.























 










                



                                  Julie Strain na arte de Simon Bisley, Luis Royo e Boris Vallejo

Em 1997, a Heavy Metal publicou a "autobiografia" de Julie Strain intitulada "It's Only Art if it's Well Hung".
Na verdade, o livro luxuoso é um compêndio de fotos de seus filmes e de sua carreira como modelo, mais pinturas de artistas como Boris Vallejo, Julie Bell e Olivia.



Julie também se arriscou atrás das câmeras, "Lingerie Kickboxer" tem participação sua no roteiro e como co-diretora e ela ainda escreveu, dirigiu e atuou no terror-erótico "Vampire Child" (1999).



A bela e incansável Julie continua trabalhando em séries de TV, voz em vídeo games, produções independentes em vídeo  ("Battle Queen 2020" (2001), "Planet of the Erotic Ape" (2002), "Zombiegeddon" (2003), "Horror Tales.666" (2003), "Tales From the Crapper" (2004), "Evil Ever After" (2006) e participações em filmes "B" como em "Space Girls in Beverly Hills" (2009) de Tim Colceri, aonde vive a rainha alienígena Ziba; além de documentários, vídeo-clips e convenções/festivais de cinema fantástico e quadrinhos ...








                                   Foto de ousado ensaio para a revista masculina Leg Show



                 Matéria escrita para a revista Horror Show # 3 (editora Escala). Revisada e atualizada pelo autor.


                                                                          by Coffin Souza

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...