quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Sandahl Bergman: A Guerreira Sexy



Nascida em novembro de 1951 em Kansas City (Missouri, USA), Sandahl Bergman se mudou aos 20 anos para New York para seguir sua verdadeira paixão desde menina: a dança. Passou a se apresentar em diversos pequenos espetáculos da Broadway, até que sua performance e físico (1m78, loira, corpo escultural), chamaram a atenção do coreógrafo e diretor Bob Fosse.


 Ele a escalou para substituir uma dançarina no espetáculo "Pippin" e depois no aclamado musical "Dancin'". Em 1979 ela estreou no cinema em "All That Jazz" (O Show Deve Continuar), aclamado musical/fantasia/semi-biográfico de Bob Fosse que ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1980.


                             Sandahl em "All That Jazz"

Ela foi uma das nove Musas Imortais em duas sequencias de outra fantasia-musical: "Xanadu" (1980) de Robert Greenwald, uma grande bobagem romântica em ritmo Disco com Olivia Newton-John e Gene Kelly.

 
Sua carreira tomou um rumo completamente diferente a partir de "Conan The Barbarian" (Conan, O Bárbaro, 1982) de John Milius com Arnold Schwarzenegger. No papel da princesa guerreira Valeria, Sandhal  teve que fazer ela mesma as sequencias perigosas (não foi encontrada uma dublê com sua altura e físico) utilizando suas habilidades como dançarina para coreografar suas cenas de luta. Assim mesmo ela quase perdeu um dedo da mão num duelo de espadas. Sandhal também mostrou seu corpão (sem dublê) em uma cena de amor com o brutamontes Schwarzenegger...

 





                 A princesa Valeria ajuda o bárbaro Conan a lutar contra o terrível vilão Thulsa Doom


        a primeira cena de sexo na carreira de Sandahl e também na de Schwarza!

Seu esforço foi recompensado com o prêmio Globo de Ouro de Atriz Revelação de 1982 e a marcou definitivamente com o papel de guerreira sexy. No mesmo ano ela seria escalada para o papel título de "She" de Avi Nesher, uma pretensa adaptação de uma novela de H. Ridder Haggard (1856-1925), mas transformada em um filme pós-apocalíptico (para aproveitar o filão bastante popular na Itália na época) e trash


Num futuro habitado por gladiadores, mutantes-lobisomens, cientistas loucos, samurais, ninjas e  um monstro de Frankenstein-Robot, a guerreira She (Bergman) ajuda dois jovens a resgatar a irmã deles que foi sequestrada. Já ambientada com cenas de luta e nudez, Sandahl se esforçou como se fosse um filme sério, mas "She" é uma tranqueira divertida num estilo meio Troma.





Sandhal fez então uma participação especial na comédia "Airplane II: The Sequel" (Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu! 2, 1982) de Ken Finkleman, numa cena parodiando os musicais da Broadway, onde ela começou. Ela também foi capa da revista "Esquire" e apareceu em um ousado ensaio da revista Playboy, confirmando assim seu status de atriz sexy.


Convidada a voltar a era Hiboriana e a viver a personagem título de "Red Sonja" (Guerreiros de Fogo, 1985) de Richard Fleischer, Sandahl optou por fazer a vilã Rainha Gedren, que lhe daria mais oportunidade para atuar.
 Ela acabou recebendo um novo prêmio, agora o "Framboesa de Ouro" de Pior Atriz Coadjuvante! Mas tudo bem, Brigitte Nielsen que acabou assumindo o papel principal recebeu também sua "Framboesa de Ouro" como Pior Atriz Iniciante, e Schawazenegger como o guerreiro Kalidor está mais canastrão do que nunca!



Sandhal como Gedren: fiel aos quadrinhos e "atuação premiada"...

A partir de então, a carreira de Ms.Bergman dividiu-se entre diversas participações na TV e filmes de ação/terror classe "B". Em "Programmed To Kill" (Rataliator- Programada Para Matar, 1987) de Allan Holzman e Robert Short, ela é Samira, uma terrorista capturada pela CIA e transformada em uma mortífera cyborg a serviço da justiça. Uma das muitas imitações baratas de "O Exterminador do Futuro" (1984).
















Já em "Hell Comes To Frogtown" (1988) de Donald G. Jackson e R.J.Kizer, ela e Roddy Piper, rondam por um mundo arrasado por uma guerra biológica e enfrentam uma ameaçadora raça de homens-sapos! Ação e comédia Trash do prolífico produtor/diretor e "faz-tudo" Jackson.






No suspense vagabundo "Raw Nerve" (Nervos à Flor da Pele, 1991) de David A.Prior, ela não "pagou-o-mico" sozinha e nesta historinha sobre um piloto de corridas que prevê os assassinatos de um serial-killer, o veterano Glenn Ford, Jan Michael-Vincent e a ex-pornô diva Traci Lords também estiveram presentes, certamente para pagarem algumas contas atrasadas...Ela também esteve no soft-core "Body of Influence" (Corpo Indecente, 1993) de Gregory Dark e no suspense "Night of the Archer" (A Noite do Arqueiro, 1994) de Paul Nicholas com a também maravilhosa Barbara Carrera.


Em "Possessed By the Night" (Fluídos do Mal, 1994) de Fred Olen Ray, uma mistura de terror e erotismo sobre um embrião mutante preso em uma jarra e que controla a vida de quem tem contato com ele, Sandhal tem cenas de sexo e nudez ousadas (foto abaixo).Para o mesmo Olen Ray ela fez  também "Inner Sanctum II" (O Santuário do Medo 2, 1994).



Na mesma linha "B" ela esteve em "Ice Cream Man" (O Sorveteiro, 1995) de Paul Norman com Clint Howard; foi a atriz principal do ação/ficção "The P.A.C.K." (1997) de Bryan Todd e esteve ao lado da deusa Julie Strain em "Sorceress II: The Temptress" (1999) de Richard Styles.
Seu último trabalho no cinema (por enquanto) é "The Singing Detective" ( Crimes de Um Detetive, 2003) de Keith Gordon, com Robert Downey Jr., Adrian Brody e Mel Gibson, onde faz o papel de uma...dançarina!




 





                                                                                              
                                                                                                                           by Coffin Souza




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...