terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Laura Gemser: Deusa de Ébano




Como descreve Antonio Trashorras em "Ellas son Fantásticas" (livro de 1997): "Aromático café mulido muy fino. Escuálida negrita aficionada a cabalgar." Mais do que isto, Laura Gemser é uma das maiores Rainhas do cinema de gênero da Europa!
Nascida Laurette Marcia Gemser em outubro de 1950 na ilha de Java, Indonésia. Mudou-se com a família aos 4 anos para a Holanda. Estudou desenho de moda e graças ao seu belo físico e beleza exótica começou a trabalhar como modelo em revistas masculinas. 
Laura fez uma ponta marcante como uma massagista no erótico "Emmanuelle: L'antivergine" (Emmanuelle 2, 1975) de Francis Giacobetti, com Sylvia Kristel. O personagem criado pela escritora Emmanuelle Arsan tansformou-se num fenômeno mundial ao ser encarnado nos cinemas por Sylvia Kristel (1952-2012) e ganhou diversas continuações e variações, oficiais ou não. Laura Gemser estrelaria sua própria série que começou com "Emanuelle Nera" (Black Emanuelle, 1975) de Adalberto"Bitto"Albertini, contando as aventuras eróticas da jornalista e fotógrafa Mae Jordan (Gemser) conhecida por seus leitores como Emanuelle. Em uma viagem a África, a garota descobre mais sobre sua sexualidade e raça ao ter contato com os nativos e com um problemático casal europeu.




 O diretor italiano Joe D'Amato (Aristide Massaccesi) já havia feito sua primeira adaptação da personagem com "Emmanuelle e Françoise: Le Sorelline" (1975) um Giallo/terror erótico. Ao assumir a saga da Emanuelle negra, transformou-a em um grande sucesso comercial e começou uma  longa associação com Gemser, sua Musa e amiga. "Emanuelle Nera:Orient Reportage" (1976), com Gemser, Ivan Rassimov e Gabriele Tinti (também presente no filme anterior e seu marido de 1976 até 1991, ano em que morreu). Suas aventuras e descobertas eróticas agora se passam na exótica Bankok (Tailândia).




"Eva Nera" (1976) de Joe D'Amato com Laura, Tinti e o ator americano Jack Palance, é um drama erótico sobre um homem fascinado por serpentes (Palance) que descobre uma dançarina asiática que faz um número com uma enorme Python. Ele a contrata para cuidar de suas cobras de estimação, o que acaba ocasionando situações de sexo e morte.











 
Em "Velluto Nero"(1976) de Brunello Rondi, ela faz uma fotógrafa chamada Laura, que é casada com Carlo (Tinti) e vive aventuras eróticas no Egito influenciada por um guru carismático (Al Cliver). Já "Suor Emanuelle" (Sister Emanuelle, 1977) de Giuseppe Vari, apresenta outra personagem com o mesmo nome, e que cansada de sua vida "pecaminosa" entra para um convento. Lá é claro, vai viver experiências nada religiosas, inclusive com um criminoso fugitivo (Tinti) que se esconde no local. "I Mavri Emmanouella" (Emanuelle Queen of Sados, 1977) de Ilias Milonakos, é um drama policial e erótico grego sobre uma mulher que quer se livrar de seu marido violento e seus problemas com um assassino chantagista. 




A próxima viagem/aventura de Emanuelle seria "Emanuelle in America" (Emmanuelle na América, 1977) de D'Amato, com o casal Gemser e a também maravilhosa Paola Senatore. Agora a barra fica pesada para a jornalista, enquanto ela investiga um grupo de ricaços que patrocina filmes Snuff, acaba sendo aprisionada e dopada e tendo que presenciar cenas de morte e violência sexual. Um coquetel típico de D'Amato, que inclui cenas de sexo explícito (nenhuma com Laura), gore e uma sequencia onde uma mulher nua masturba um cavalo! 






A série "oficial" com a personagem seguiu com "Emanuelle- Perché Violenza alle Donne?" (1977) de D'Amato  com Laura Gemser, Ivan Rassimov, George Eastman e Karin Schubert, onde a sexy e corajosa jornalista investiga o tráfico de mulheres em diversas partes do mundo.



"Emanuelle e Gli Ultimi Cannibali" (1977) de Joe D'Amato aproveita o sucesso dos filmes italianos de canibais e coloca Emanuelle/Gemser em uma viagem aos confins da Amazônia aonde é capturada por selvagens que pretendem come-la (ninguém pode culpa-los disto!) e acaba sendo adorada como uma deusa, conseguindo escapar. Gore bastante mal feito, mas um elenco feminino que inclui Nieves Navarro, Monica Zanchi e Susan Scott quase sempre sem roupas e prontas para serem comidas e também devoradas!






                                                 Monica Zanchi pronta para o sacrifício!


Depois de colocar sua heroína erótica em situações de perigo e extrema violência, Joe D'Amato resolveu deixa-la relaxando um pouco...só um pouco. "La Via de la Prostituzione" (1978) coloca a jornalista investigando uma rede internacional de prostituição. Apesar de Emanuelle correr perigo por causa dos vilões, o filme é mais dedicado ao sexo-soft, sem muitas baixarias...





Cansado das Emanuelles, Joe D'Amato escalou sua musa para "Le Notti Erotiche dei Morti Viventi" (1980), colocando-a em uma ilha do Caribe junto com George Eastman (Luigi Montefiori, também roteirista do filme) e um bando de zumbis podrões. Mistura de terror gore, aproveitando o ciclo de filmes de mortos-vivos na Itália e muito sexo soft-core.





Laura Gemser também foi  Miriam, a amante vingativa do imperador louco Calígula (David Brandon) em " Calígola: La Storia Mai Raccontata" (Calígula 2- A História Que Não Foi Contada, 1982) de Joe D'Amato, emprestando novamente sua beleza para a mistura tradicional do diretor de sexo & violência.















Mas a bela morena não escapou nunca de sua personagem mais famosa: "Emanuelle, Reportage da un Carcere Femminile" (Violenza in un Carcere Femminile/Escravas da Corrupção, 1982) de Bruno Mattei, coloca Emanuelle disfarçada de detenta para investigar os abusos em uma prisão feminina e claro se enrascando na missão ( como na cena em que é trancada em uma cela cheia de ratos que a atacam). Gabrielle Tinti faz um médico que a ajuda a escapar com as provas. 
Um W.I.P. denso e bem realizado pelo, quase sempre vagabundo, Mattei, que mandou o casal novamente para a prisão em "Emanuelle, Fuga dall'Inferno" (1983). Agora a repórter está tentando denunciar um oficial corrupto e acaba atrás das grades. Na prisão arranja uma inimiga feroz chamada Albina (Ursula Flores) e as coisas se complicam ainda mais quando quatro detentos (entre eles Gabrielle Tinti), a espera de execução, escapam e tomam o presídio ocasionando um banho de sangue.



Laura voltou a trabalhar com Joe D'Amato na aventura "Ator L'Invincibile" (Ator, o Guerreiro, 1982), primeiro dos muitos filmes influenciados pelo sucesso de "Conan,o Bárbaro". Seu personagem é uma feiticeira que tenta seduzir o herói forçudo vivido por Miles O'Keefe, mas como o filme é para-toda-a-família, nem ela nem a também muito gostosa Sabrina Siani tiram a roupa.




Ela também esteve metida em uma aventura de terror-trash chamada "Horror Safari" (1982) de Alan Birkinshaw, onde soldados americanos (da segunda Guerra Mundial) em busca de um tesouro perdido pelos japoneses nas selvas das Filipinas, enfrentam uma furiosa tribo de canibais. Stuart Withman, Edmund Purdom e Harold Tanaka também se envolveram na enrascada. Para compensar a vagabundagem da produção, sua personagem chamada Maria aparece totalmente nua .




Para D'Amato ela fez o papel da mutante-telepática Lilith no filme Pós-Apocalíptico "Endgame-Bronx Lotta Finale" (Duelos Mortais,1983) e mais um papel sexy em "L'Alcova" (Alcova, 1985) um drama erótico. Neste, ela tem uma fala bastante irônica, considerando sua relação com seu diretor-Pigmaleão: "Eu não vou estar em seus filmes imundos.Você já me usou bastante na vida real...para seu próprio prazer... você não vai me usar para ganhar dinheiro!"



Gemser esteve novamente em um futuro pessimista na trasheira "Interzone" (1987) de Deran Serafian, uma co-produção ítalo-americana com roteiro de Claudio Fragasso.
Ela também fez pontas  no terror "DNA- Formula Letale" (Metamorphosis/Mutação Maligna, 1990) de George Eastman; "Sangue Nelli Abissi" (1990) de Raffaele Donato, mais uma das inúmeras variações de "Tubarão" feitas na Itália e em "Ator IV: The Quest for the Mighty Sword" (1990) de Joe D'Amato, uma grande doideira vagabunda que é continuação da saga do herói de 1982 e também da série  muito trash "Troll"!



Com a morte de seu amado Gabriele Tinti, Laura, que já  a vários anos trabalhava também atrás das câmeras como desenhista de vestuário, parou de atuar e se dedicou ao departamento de Arte em vários filmes. 
Ela esteve no velório e enterro de seu amigo Aristide Massaccesi/D'Amato em 1999.





                                                                          por Coffin Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...