segunda-feira, 15 de abril de 2013

Mona Street: Garota Depravada com Jeitinho Inocente



Mona Street é uma jovem esperta que acaba de completar a faculdade. Com 23 anos, corpo voluptuoso, rosto inocente, olhar irônico e um leve sorriso maroto, é uma falsa ingênua fazendo jogos sexuais e, às vezes, até vendendo seu próprio corpo em histórias ardilosamente contadas e muito bem desenhas por Frollo. 

Leone Frollo nasceu em Veneza, em 1931 e iniciou sua carreira como ilustrador e cartunista em 1948. De 1958 a 1968, ele trabalhou em Londres na agência Fleetway , fazendo histórias de guerra. Depois disso, até meados dos anos 1980 ele fez obras em vários gêneros, incluindo fantasia e horror, mas Frollo ficou mais conhecido por seus quadrinhos eróticos, entre eles Biancaneve ("Branquela" no Brasil, lançado pela editora Idéia Editorial, nos anos 80) Lucifera e Cassino. Depois de 1987, ele mudou seu estilo para o mercado francês e desenhou Femmes Malicieusement: Mona Street e La Diva. Mona Street - que nasceu em 1988 - foi o último trabalho de Frollo em quadrinhos, atualmente ele se dedica ao trabalho erótico, fazendo ilustrações e pinups em papel com aquarela e lápis.



Biancaneve:

 Lucifera:

 Naga                                                           Ilsa                                        Yra  





Mona Street foi publicado em três volumes entre 1988 e 1995.





Leone Frollo é considerado um dos mestres contemporâneos de desenho erótico. Suas mulheres, sempre sensuais e bastante sofisticadas, são as protagonistas de ardentes histórias em quadrinhos que tiveram enorme sucesso ao longo dos anos, especialmente a provocativa pin-up loira Mona Street. Essa jovem recém formada e provinciana, é na verdade uma messalina ardilosa e dissimulada que faz uso muito consciente de sua vivência sexual em meio aos ricos, agindo sem pudor diante daqueles que buscam se aproveitar de sua “inocência”. A história se passa em Boston, final dos anos vinte. 
Em sua primeira história "A Chegada de Mona Street” a personagem tem um começo “falso” onde o leitor é levado a pensar que Mona é uma menininha ingênua que acabou de sair de um colégio interno só para mulheres e que sofre nas mãos das amigas depravadas (Susan e Sara) da sua bela tia Beth.
Após essa brincadeira inical, no decorrer das outras histórias, o leitor conhece o verdadeiro caráter da loira, que já começa a revelar seus segredos eróticos num diário na história seguinte: “A Lingerie”  


Em “Um filme Pornô” e o “Bordel” é revelado uma boa parte da personalidade ninfomaníaca da bela garota que já participou de filmes pornográficos e  percorreu a Europa e o Oriente, na companhia de uma senhora que lhe deu a oportunidade de descobrir o mundo dos bordéis e aprimorar suas técnicas sexuais.


Abaixo as histórias (em inglês) “No Pensionato” e “O Chicote de Mona” que mostram os abusos sexuais que acontecem nas moradias e estabelecimentos femininos, com cenas quentes envolvendo professoras e alunas em jogos de poder, lesbianismo e sadomasoquismo, e são as minhas favoritas. 

No Pensionato:







   
O Chicote de Mona:









Por Gisele Ferran



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...