segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mary Woronov: Rainha Cult Absoluta (Parte 1)




"Eu sei o que é arte, e sei o que é merda. Mas algumas vezes, a merda é mais interessante"
                                                       (Mary Woronov)

Atriz, escritora,artista plástica. Mary Woronov nasceu em Palm Beach, Florida, USA em 8 de Dezembro de 1943.
Filha adotiva de um cirurgião russo, desde cedo se interessou por artes plásticas. Quando estudava escultura na Cornell University, conheceu o grupo Silver Factory de Andy Warhol e se juntou a equipe. Apareceu como uma das "Supertars" de Warhol em "Chelsea Girls" (1966) de Warhol e Paul Morrissey ( Aonde Mary foi agraciada com um papel duplo, um deles o de um homem que se veste de mulher!)  e também em "Hedy"; "Kiss the Boot"; "Milk"; "Shower"; "Superboy" e "The Beard" (todos em 1966).




Após uma overdose de anfetamina, Mary deixou o louco grupo e passou dois anos estudando na Europa. De volta aos Estados Unidos passou a trabalhar em peças de teatro e então conheceu e se casou com o diretor/roteirista Theodore Gershuny. Para ele, fez o thriller "Kemek" (1970) e um dos papéis principais do terror "Silent Night, Bloody Night" (Noite de Sombras, Noite de Sangue, 1972) sobre um homem  que herda uma mansão que um dia fora um manicômio e se vê em meio a uma série de assassinatos brutais ligados ao local e a noite de Natal.  Um Slasher natalino com participações de suas colegas da Factory, Candy Darling e Ondine, e do veterano John Carradine.



"Sugar Cookies" (1973) de Theodore Gershuny, é um suspense erótico, escrito e co-produzido pelo futuro presidente da Troma, Lloyd Kaufman e também produzido pelo futuro diretor Oliver Stone! Mary faz o papel da lésbica Camila, que arma um plano de vingança contra um diretor de filmes pornôs responsável pela morte de sua namorada. Produção independente e com toques de humor negro, precursor dos futuros trabalhos da Troma, incluindo já a tradicional ponta de Lloyd Kaufman!





Oliver Stone passou então a direção e convidou Mary Woronov para um papel em seu "Seizure" (1974), um pequeno filme de terror surreal e pretensioso, que contam as lendas, foi financiado com dinheiro "lavado" da Máfia. 
Um escritor (Jonathan Frid, o Barnabas Collins da "Dark Shadows" original), convida um grupo de pessoas para um fim de semana em sua casa. Três personagens que parecem ter saído do romance que ele está escrevendo se materializam e passam a assombrar o local: a "Rainha do Mal" (Martine Beswick), um carrasco negro (Henry Baker) e um anão maligno (Hervé Villechaize). 







Após este filme, Mary e Theodore Gershuny se divorciaram, e a convite de seu amigo Paul Bartel (1938-2000) ela se mudou para Los Angeles e fez o papel de Calamity Jane no clássico "Death Race 2000" (Corrida da Morte - Ano 2000, 1975) de Paul Bartel. A história da corrida sangrenta com carros assassinos e um corredor mascarado conhecido como Frankenstein (David Carradine), é conhecida hoje por sua adrenalizada refilmagem (Corrida Mortal de 2008 de Paul W.S. Anderson com Jason Statham) e continuações...









Mary e Paul Bartel foram escalados para estrelar a comédia  "Hollywood Boulevard" (1976) de Joe Dante e Allan Arkush. Os dois jovens, que trabalhavam para Roger Corman, como editores, estrearam na direção com esta homenagem aos diretores e atores de filmes classe "B". No caso, os envolvidos com a fictícia produtora trash Miracle Pictures ( uma homenagem e sátira a própria New World Pictures, que produziu o filme!..."If it's a good picture, it's a Miracle!"). Filmado em apenas uma semana, e utilizando várias cenas de outros filmes produzidos ou distribuídos por Corman, o filme se transformaria em um pequeno e cultuado clássico. Woronov vive Mary McQueen, a estrela chata e ciumenta da produtora. 



Mary se tornou então uma atriz bastante associada as produções de Corman, ela fez uma ponta no drama W.I.P. "Jackson County Jail" (1976) de Michael Miller; esteve em "Cannonball!" (Cannonball- A Corrida do Século, 1976) de Paul Bartel, uma comédia de ação, satirizando o próprio "Death Race 2000"  e foi a divertida diretora tirânica Miss Tovar, em "Rock'N'Roll High School" (1979) de Allan Arkush, com a banda Punk imortal "The Ramones". No mesmo filme, que também se tornariam um Cult, a presença de Paul Bartel como um professor de música...


Mary passou a atuar também na televisão, fazendo papéis em séries famosas como "As Panteras" (1976); "Fuga das Estrelas" (1977); "Mrs. Columbo" (1979) e "Buck Rogers" (1980). 
Na comédia (sem graça...) romântica de Sci-Fi "Heartbeeps" (1981) de Allan Arkush, ela e Bartel fizeram suas costumeiras "participações de luxo", ao lado de estrelas como Andy Kaufman, Randy Quaid, Christopher Guest e de seu velho amigo (e também campeão em participações especiais) Dick Miller.



Paul Bartel, sentiu que as participações dele e Mary, juntos, em filmes de outros diretores sempre eram muito gratificantes, e decidiu fazer um veículo especial para esta parceria. Nasceu assim, o ótimo "Eating Raoul" (Tudo por Dinheiro, 1982) de Paul Bartel.












 Eles vivem Paul e Mary Bland, um casal sexualmente reprimido, com impecável gosto culinário e um grande desejo de abrir seu próprio restaurante de luxo.
Após um crime acidental, descobrem a fórmula para conseguir o dinheiro: matam e roubam pessoas atraídas por seus convites para encontros sexuais.




Humor negro com sexo e canibalismo, em uma produção bancada por Roger Corman, e que deveria ser realizada em 28 dias, mas por diversas dificuldades demorou mais de um ano para ser concluída. "Nós não ensaiamos nada, nós não rodamos nada duas vezes. Ninguém tinha tempo, ninguém tinha dinheiro. Nós apenas fizemos!" (Mary Woronov, sobre as filmagens de Eating Raoul em entrevista para a revista Femme Fatales).




                                        Mary & Paul...sempre um casal divertido e criativo.


Mas as participações continuaram, é claro...Mary, Paul e Dick Miller, apareceram em outra comédia com Rock'n'Roll de Allan Arkush: "Get Crazy" (Get Crazy- Na Zorra do Rock, 1983), ao lado de Malcolm McDowell, Lou Reed, Daniel Stern e outros.
E Mary também apareceu em raridades, como o filme de ação e ficção "Angel of H.E.A.T." (1983) de Myril A. Schreibman, com a porno-star Marilyn Chambers, ou em  "Movie House Massacre"/"Blood Theatre" (1984) de Rick Sloane, um terror extremamente vagabundo sobre um cinema mal-assombrado (onde existe até uma máquina de pipocas assassina!), aonde ela fez o papel principal... 








A talentosa Mary Woronov, continuou sua carreira em filmes trash e comédias...veremos mais na segunda parte...




                                                                                                                       by Coffin Souza



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...