quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Paola Senatore: Musa Italiana de Muitos Gêneros


A bela ruiva Paola Senatore, nasceu em Roma, em 9 de novembro de 1949. Estudou vários anos em um colégio de freiras, até se decidir pela carreira artística.
Estreou no cinema em um papel na aventura "Robin Hood, L'Invincibile Arciere" (Robin Hood- O Arqueiro Invencível, 1970) de José Luis Merino, uma co-produção Itália/Espanha.







Paola esteve a mercê de um serial killer no fraco Giallo "A.A.A. Massaggiatrice Bella Presenza Offresi..." (Massagista a Domicílio, 1972) de Demofilo Fidani; foi uma das presidiárias no W.I.P. "Diario Segreto da un Carcere Femminile" (Presídio de Mulheres, 1973) de Rino Di Silvestro e uma das freiras gostosas e perturbadas no Nunsploitation "Storia di una Monaca di Clausura" (1973) de Domenico Paolella. Assim, a linda italianinha entrou de vez no mundo do cinema de gêneros, aonde fez sucesso até o fim dramático de sua carreira.



                                                Paola em Massagista a Domicílio




O drama de ação e violência "Ricco" (1973,lançado nos Estados Unidos como sendo um filme de terror, com o título de " The Cauldron of Death" !!?!) de Tulio Demicheli, é um típico filme sobre vingança mafiosa, mas com muitas cenas de sexo e nudez (e ultra-violência, com castração e banhos em ácido!), incluindo Paola, no papel de Concetta, a irmã do criminoso vingativo Ricco (Chistopher Mitchum)...


                                                           
                                                                Sim...é o mesmo filme...



Paola Senatore começou a ganhar papéis de mais relevância (mas sempre com tons sexuais), como no drama de suspense psicológico "Madeleine...Anatomia di un Incubo" (1974) de Roberto Mauri, com Camille Keaton, sobre uma mulher que tem estranhos pesadelos que se confundem com a realidade. Paola faz uma rival de Camille e em uma sequencia, protagoniza um sensual e selvagem strip-tease!



No mesmo ano, ela esteve no Giallo sobrenatural "L'Assassino ha Riservato Nove Poltrone", de Giuseppe Bennati com Rosanna Schiaffino. Inspirado em "O Caso dos Dez Negrinhos" de Agatha Christie, se passa em um grande teatro, onde nove pessoas convidadas são envolvidas em uma trama macabra que tem ligação com a morte de uma família no passado e um coveiro fantasma.



Paola foi Marika, uma das garotas do bordel nazista do clássico Nazisploitation "Salon Kitty" (Salão Kitty, 1976) de Tinto Brass; envolvida como todas as outras em experiências sexuais e tramas para derrubar o regime de Hitler.




                            Paola em Salon Kitty (marcada com uma seta a direita da foto)

Em "Emanuelle in America" (Emanuelle na América, 1977) de Joe D'Amato, Paola tem uma tórrida cena de sexo com a maravilhosa Emanuelle italiana Laura Gemser, que culmina em sexo explícito, mas as duas deusas saem de cena antes da "coisa esquentar". Na verdade, as cenas x-rated foram inseridas depois pelo malandro mestre D'Amato...




                                                Senatore & Gemser...alta combustão!

Ela esteve junto com outra deusa sexy italiana, Gloria Guida, na comédia "L'Infermiera di Notte" (A Enfermeira da Noite, 1979) de Mariano Laurenti, nas confusões armadas por um dentista safado, um tio velho e ladrão de jóias e uma enfermeira particular (Guida) sensual e esperta. Paola tem cenas de sexo e nudez, já no começo do divertido e popular filme. Ruiva ou morena, Paola mostraria sua beleza e sensualidade em outras pornochanchadas italianas nos anos seguintes e também como modelo em diversas revistas masculinas.



Paola voltou ao convento sob a batuta de Joe D'Amato no Nunsploitation-sobrenatural "Immagini di un Convento" ( Imagens de um Convento,1979). Ela vive Isabella, uma jovem sensual e independente, que é encarcerada em um convento para "se salvar" da influência de um tio tarado. Mas o clima no lugar, recheado das mais belas freirinhas, fica muito quente com a aparição de um jovem ferido as suas portas. O homem parece ter parte com o capeta e transforma o convento em uma grande orgia, sendo necessária a ajuda de um exorcista e da própria Isabella para fazer tudo voltar ao normal...ou não...



                               Paola provocando a Madre Superiora no começo do filme

                             não! esta não é Paola em cena...

Paola trabalho novamente com Tinto Brass em "Action" (1980), mas um de seus papéis mais cults, foi a da irmã desaparecida de Janet Agren em "Mangiati Vivi!" ( Os Vivos Serão Devorados, 1980) de Umberto Lenzi. Uma expedição nas selvas da Nova Guiné, é organizada para encontra-la, mas ela está enredada com uma seita de fanáticos religiosos suicidas e todos são ameaçados por uma tribo de selvagens canibais!



Senatore fez os papéis principais em três filmes eróticos dirigidos por Bruno Gaburro: "Malombra" (1984), é o melhor deles, com um clima Gótico como os antigos filmes de terror italianos e Paola no papel de uma mulher sedutora que pode ser um fantasma, depois vieram "Maladonna" (1984) e "Penombra" (1985).






Em 1985, Paola estava grávida, seriamente envolvida com drogas (heroína) e com problemas financeiros. Aceitou então participar e ser o chamariz principal do pornô explícito "Non Stop Sempre Buio in Sala" de Arduino Sacco. Um hard core "sensível" sobre as reflexões de uma mulher sobre seus relacionamentos sexuais e afetivos.




Paola ainda rodou algumas cenas para a comédia erótica "La Sfida Erotica" (lançada em 1986) de Arduino Sacco, mas foi presa e julgada por porte de Heroína. A musa pegou cinco meses de detenção em um presídio romano e mais um ano de prisão domiciliar, encerrando sua carreira artística.
Hoje em dia, Paola Senatore está livre das drogas, casada e mora em Paris. Ela ainda é reverenciada como a musa italiana de todos os gêneros!









                                                                                                                                     by Coffin Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...