segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Possuídas Pelo Capeta! (Capítulo 1: 1974, o Ano Endemoniado)



"The Exorcist" (O Exorcista, 1973) de William Friedkin com Linda Blair, sendo possuída pelo tinhoso e fazendo coisas que adolescentes normalmente não fazem (apesar da ebulição dos hormônios), foi um tremendo sucesso internacional. Logo após o filme estrear, ele foi dissecado, digerido, vomitado e excretado em inúmeras imitações e variações do tema...quase todas muito mais divertidas que o pretensioso original! 



A Itália, país católico por natureza, foi o grande campeão em mostrar satã e seus amigos penetrando na "alma" e corpo de belas mulheres, jovens virgens e crianças inocentes.
O cramunhão esteve muito ocupado no ano de 1974, começando suas travessuras por "L'Anticristo" (O Anticristo, 1974) de Alberto de Martino.






Ippolita (Carla Gravina), é filha de um aristocrata, membro do Vaticano (Mel Ferrer). Paralisada em uma cadeira de rodas após um acidente, ela passa a ter um estranho comportamento e após uma sessão de hipnose, revela estar possuída por um demônio. Fenômenos sobrenaturais passam a acontecer e Ippolita tem um sonho onde se vê em meio a uma missa negra durante a Idade Média.



 É chamado então um exorcista (Arthur Kennedy) para espantar o capeta. Apesar de beber na fonte de "O Exorcista", o filme é original e climático, com ótimas performances, música de Enio Morricone e bela fotografia de Aristide Massaccesi, ou seja, Joe D'Amato.
Já "Chi Sei?" (A Reencarnação do Demônio/ Espírito Maligno- em vídeo) de Oliver Hellman (Sonia Assonitis e Robert d'Ettore), combina "O Exorcista" com "O Bebê de Rosemary" (1968), ao contar a história de uma família assombrada pela possessão da mãe (Juliet Mills) que espera seu terceiro filho.

 Um homem (Richard Johnson), que fora seu amante, havia feito um pacto com o diabo, em troca de sua vida, para garantir o nascimento da criança e reencarnar nela. Como de praxe, contorções, vômitos verdes, blasfêmias e cia.




Se os filmes de Martino e Assonitis, desenvolviam historias e situações originais, pouco disto aparece em "L'Ossessa" (A Possuída) de Mario Gariazzo. Uma artista plástica (Stella Carnacina) acaba com o diabo no corpo pela influência de uma estátua de madeira medieval. Um padre exorcista (Luigi Pistilli), é chamado para dar um jeito na encapetada! A novidade aqui, fica por conta de várias situações de sexo e nudez, tanto que o filme recebeu o título nos EUA, de "The Sexorcist"...




O eterno lobisomem (e outros monstros) espanhol, Paul Naschy (Jacinto Molina), foi o herói (e co-roteirista) em "Exorcismo" do catalão Juan Bosch. O espírito de um homem enciumado pelas traições de sua esposa, retorna como um demônio sádico para possuir sua bela filha Leila (Grace Mills/Mercedes Molina), que participa sem saber de um ritual satânico. Naschy é o padre Adrian, encarregado de expulsar o tinhoso. Apesar de ser uma das imitações de "O Exorcista", mais calcadas no original, o filme tem muitos méritos, como a maquiagem de Leila possuída e o trabalho de câmera do diretor.






Outro espanhol, o mestre Jesus Franco, colocou muita sacanagem (como de costume) em "Les Possedées du Diable" . Um homem (Guy Delorme) é atormentado por sua ex-amante (Pamela Stanford), que tem poderes satânicos e possui o corpo de sua filha (Lina Romay). Franco cria suas próprias formas de manifestações na endemoniada, como pequenos caranguejos que saem de sua genitália, por exemplo!







De volta a Itália, temos "Il Medaglione Insanguinato (Perche?!)" (O Medalhão Ensanguentado) de Massimo Dallamano. Richard Johnson é um produtor de documentários para a TV e viúvo, que enfrenta o drama de ver sua pequena filha (Nicole Elmi) se transformar em uma encapetada psicopata sob a influência do dito medalhão e de uma antiga pintura representando o inferno.



 No final, a revelação de que a menina já era possuída anteriormente e fora responsável pela cruel morte de sua própria mãe. A pequena história é salva pela competência do diretor, ex-assistente de Sergio Leone e realizador de ótimos Spaghetti Westerns e Giallos.


Outra possessão de uma menina acontece em "La Endemoniada"/"El Poder de las Tinieblas" de Amando de Ossorio. Uma velha bruxa-cigana é presa por raptar crianças.

 Ela utiliza seus poderes maléficos para transformar a filha de 9 anos de um influente político em um pequeno demônio que levita, diz obscenidades e provoca diversas mortes sangrentas (como a castração do amante de sua mãe). Para o Bem triunfar sobre o Mal, a menina é empalada no final em uma grande cruz de metal em uma igreja...





                                                                                                                   by Coffin Souza                

               continua..

Um comentário:

  1. Anticristo 1974 é o MELHOR DE TODOS!
    Resto é tranqueira desnecessária incluindo Chi-Sei.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...