quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Nadia Cassini : Desejo à italiana...

Filha de pai alemão e mãe italiana, a norte-americana Gianna Lou Muller, nasceu em janeiro de 1949 em Woodstock, New York. Seus pais eram artistas de Vaudeville, e ela nasceu durante uma turnê pelos Estados Unidos. Incentivada pela família, entrou na vida artística como cantora, bailarina e modelo.




 Em 1968, casou-se com o jornalista Igor Cassini (irmão do famoso estilista Oleg Cassini) e se mudou para Roma com ele. Sua beleza e simpatia chamou a atenção dos produtores italianos e assim ela assumiu seu nome artístico e passou a embelezar principalmente comédias eróticas.



Mas uma e suas primeiras incursões no cinema foi no terror erótico-exótico "Io Dio Serpente" (1970) de Piero Vivarelli. Nadia é Paola, que em vigem pelo Caribe, ouve de uma amiga nativa sobre a lenda do deus do amor Jambaya, que aparece em forma de uma serpente. Envolvida pelo culto da sedutora entidade, ela decide se entregar ao deus pagão, enquanto sua amiga, decide ficar com seu marido...
Muito bem fotografado, e com Nadia mostrando toda sua beleza nua, o filme fez um enorme sucesso na Europa. A trilha sonora de Augusto Martelli também se destaca, e a canção título ("Djamballá") foi ouvida em todo mundo.





De um sucesso de bilheteria para outro, Nadia foi a atriz principal da comédia pré-histórica "Quando Gli Uomini Armarono la Clava e...con le Donne Fecero Din-Don" (Quando as Mulheres Faziam Dim-Dom, 1971) de Bruno Corbucci. Depois de ganhar a linda e virgem Listra (Nadia Cassini) para ser sua mulher, o jovem cavernícola Ari (Antonio Sabato) tenta fazer "dim-dom" (sexo) com ela de qualquer jeito.



 Mas os dois sempre são interrompidos por batalhas idiotas entre a sua tribo e uma tribo vizinha. Listra organiza as mulheres de ambas as tribos e começam uma greve de sexo, até que seus machos promovam a paz.





Baseado na comédia clássica grega Lisístrata (de Aristófanes, 411 A.C.) e no sucesso de outro filme italiano do mesmo gênero "Quando as Mulheres Tinham Rabo" (1970).


Em 1971, ela se divorciou de Igor Cassini e foi para os Estados Unidos, onde fez sua única participação no cinema
 americano com a comédia policial "Pulp" (Diário de um Gângster, 1972) de Mike Hodges, com Michael Caine e Mickey Rooney. Lá conheceu o ator de origem grega Yorgo Voyagis, com quem  morou na Grécia e depois em Londres e se casou, tendo sua única filha, Cassandra.





















Em 1975, Cassini retornou a Itália para prosseguir sua carreira cinematográfica. 
Em "Ecco Lingua d'Argento" (1976) de Mauro Ivaldi, Nadia viveu a "centésima" imitação de Emmanuelle, feita na Itália. Neste caso, a personagem assim chamada, é uma psicanalista e hipnotizadora (!?) no Egito e que se envolve com a bela turista interpretada por Carmen Villani. Do filme se comenta a beleza das duas atrizes nuas e uma cena de uma...briga de camelos!!!!




Nadia foi a sensual Rainha das Amazonas na divertida ficção científica trash "Scontri Stellari Oltre la Terza Dimensioni"(Starcrash- Colisão de Estrelas, 1978) de Luigi Cozzi com Caroline Munro como a heroína Stella Star.





Nadia Cassini também cantava profissionalmente e em 1978 lançou seu primeiro LP, "Encounters of a Loving Kind", seguido de "Get Ready" (1983) e "Dreams" (1985), além de diversos discos compactos.





"Io Zombo, Tu Zombi, Lei Zomba" (1979) de Nello Rossati, é uma sátira a "Dawn of the Dead" de George Romero. Um agente funerário ressuscita algumas pessoas mortas em um acidente, e os zumbis tomam conta de um hotel para se alimentar dos hóspedes. O final se passa em um shopping center cercado de mortos vivos famintos...Nadia Cassini embeleza esta comédia de terror-sexy, aparecendo quase todo o tempo com roupas íntimas!






Com "L'Isegnante Balla...con Tutta la Classe" (1979) de Giuliano Carnimeo, Nadia passou a ser protagonista de comédias eróticas adolescentes bastante populares na Itália. 

Ela vive uma alegre instrutora de dança, que é escalada para substituir um professor de educação física em uma escola secundarista. Sua forma sensual de ensinar exercícios atraí o interesse (e tesão) de alunos e professores. A música tema do filme foi tirada de seu primeiro disco.














No mesmo filão, ela ainda atuou em "L'Infermiera Nella Corsia dei Militari" (A Enfermeira que Enlouqueceu os Militares, 1979) de Mariano Laurenti; "La Dottoressa ci sta' col Cononnello" (1980) de Michele Massimo Tarantini; "L'Amante Tutta da Scoprire" (1981) de Giuliano Carnimeo; "L'Assistente Sociale Rutta Pepe e Rutta Sale" (1981) de Nando Cicero e "Giovani, Belle...Probabilmente Ricche" (Jovem, Bela...Provavelmente Rica, 1982) de Michelle Massimo Tarantini.





Nestas comédias picantes, Nadia fazia sempre o papel da garota sensual e ingênua que provoca a libido dos homens sem saber. Os diretores aproveitaram para mostrar em detalhes seu corpinho maravilhoso, principalmente seu traseiro, que foi descrito por um crítico como "o mais bonito de todo o panorama feminino mundial".




                                               Nadia Cassini na revista Playboy em 1977

Em uma participação na TV italiana, dançando com o comediante Lando Buzzanca, Nadia utilizou apenas uma minúscula tanga, e os movimentos eróticos do casal, geraram uma ação na justiça por "Simulação de ato sexual antinatural" por parte de um espectador puritano. O processo foi rejeitado em primeira instância.






Nadia tinha no entanto problemas com a língua italiana e era quase sempre dublada nos filmes, o que dificultou sua carreira. Além disto, após uma cirurgia plástica absurdamente devastadora, Nadia sofreu queimaduras no rosto e amputação de parte da orelha direita. Em crise profissional e pessoal, teve problemas com as bebidas alcoólicas e precisou se internar em uma clínica americana para se desintoxicar. Após abandonar o cinema italiano, Nadia Cassini ainda fez algumas participações na TV francesa, antes de retornar aos Estados Unidos e se aposentar precocemente. Ficam suas cenas e imagens de beleza, sensualidade e alegria no cinema italiano...






  
                                                                                                                         by Coffin Souza


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...