sexta-feira, 29 de novembro de 2013

A Arte do Sexo Anal e o Sexo Anal com Arte


O bom e velho sexo anal ainda é um tabu na vida de muitas pessoas, mas dizem que quem experimenta uma vez sente tanto prazer que não consegue mais parar. Se você ainda não teve esta deliciosa oportunidade de experimentar e está cogitando comer ou dar o cuzinho pela primeira vez, a dica mais importante é que você esteja muito afim e com muito tesão.

O ato de dar ou comer o cu é mais prazeroso pelo fato do cuzinho ser mais apertado que a buceta e, por isso a sensação anal é diferente da sensação de sexo na xoxota. Mas o negócio não é tão simples quanto ir metendo na bucetinha. A melhor maneira para um sexo anal gostoso é você estar com muito tesão e caprichar bastante nas preliminares antes de meter o pau direto no cu. Assim é prazer na certa! Além de masturbar o grelinho e de chupar a xana, perca o pudor e vá fundo na hora de explorar o corpo: meta a língua no cu da garota, chupe gostosa e demoradamente o buraquinho anal dela até deixa-la louca de desejos. Aproveite e prepare o terreno para a sua rola, enfiando os dedos no cu dela, acredite: isso faz toda a diferença! Durante cada sessão de masturbação anal você deve começar devagar e ir adiante: primeiro um dedo, depois dois, e assim por diante (até mesmo a mão inteira, mas cuidado com o relógio de pulso, pois ele pode causar lesões). Quanto mais confortável você ficar, menos tempo isso vai levar, pois o cu vai ficando relaxado e se alargando aos poucos.

Outra dica muito legal é começar a usando alguns brinquedinhos para enfiar no cu da parceira, assim ela irá se acostumando a sentir prazer em ter seu cuzinho preenchido gostosamente. 
CUidado moça!!!
Mas ATENÇÃO: Qualquer brinquedo que será enfiado no cu deve ter uma base alargada, pois é bastante comum acontecer dos objetos se “perderem” pelo cuzinho adentro, causando muitos transtornos e o constrangimento de ir procurar ajuda médica. Por isso use somente produtos específicos para penetração. Evite enfiar embalagem de desodorante, controle de TV, caneta de 10 cores, garrafas muito pequenas, salame, banana, pepino, cenoura, ou coisas do tipo. Prefira os tradicionais consolos.


PERIGO!!!

Lembre-se tudo o que penetra no seu furico deve ser flexível e não muito longo para não machucar (ao menos no início!). Pense num delicioso caralho humano. Mesmo duro, você pode espremê-lo e dobrá-lo um pouco e não tem mais do que 20 cm (a menos que o cara seja um Kid Bengala, mas essa já é outra história). O pau segue regras! E assim deve ser com qualquer coisa que se meta lá no fiofó. Então se não quiser ficar ou ter o cu da companheira todo arregaçado e machucado, prefira meter objetos macios e no tamanho adequado. Evite usar cones de trânsito, guarda chuvas, abacaxis, melancias, tesouras, facões, perna de sofá ou objetos parecidos.




Abaixo um vídeo educativo e musical sobre como o uso de produtos inadequados podem causar problemas e aborrecimentos:







Passada a etapa de ficar masturbando o cu da menina com os dedos e brinquedos sexuais, chega a hora de meter a rola. Ah finalmente você irá comer o tão desejado cuzinho dela! Desde já tenha uma coisa em mente: comunicação é absolutamente fundamental nessa hora para experimentar um sexo anal sem dor. Nós, os seres humanos, podemos começar focando nas metas e, se a garota tiver em sua mente que esta noite é a noite em que um caralho irá penetrar a sua bunda, ela esquece a observação de tensão ou dor. O cu não tem metas além da diversão. Este é objetivo a se ter em mente. 

Essa meta de prazer, combinada com uma comunicação aberta entre os parceiros vai ajudar a treinar o rabinho para relaxar quando tocado e “saber” que, se algo dói, a dor deve ser respeitada. Ligado a isto, um fator que contribui para um bom sexo anal sem dor é a pessoa que é penetrada ter o controle absoluto da situação. Se ela diz para desacelerar, o ritmo deverá diminuir. O mesmo vale para “parar por um minuto até o cuzinho acostumar”, “Eu preciso de mais lubrificante” ou “Ai sim, vai mais rápido, me coma com força! Mete esse pauzão todo dentro do meu cuzinho apertado!”.


Uma coisa extremamente importante que ainda não mencionamos, é o uso de lubrificante. Como sabemos, o cu não fica molhadinho como a buceta e a boca ficam, então você precisa lubrificá-lo para praticar tanto uma masturbação, quanto um sexo anal sem dor. É bom colocar lubrificante nos seus dedos e no cacete e, em seguida, lambuzar a entrada do cuzinho dela.
Se não tiverem lubrificante no momento, sejam criativos e inventem algo estilo “O Último Tango em Paris”. Apenas tomem muito cuidado para não confundirem o vidro de manteiga líquida com o vidro de molho de pimenta, heim! As consequências podem ser terríveis (ou não! Vai que vocês gostem de um sexo mais ardido).


Os especialistas indicam apenas lubrificantes a base de água, mas fodam-se os especialistas! O melhor mesmo é você passar a mão na buceta meladinha e passar esse caldinho da xana para o cuzinho dela, junto com saliva. Arregasse a bunda da garota e cuspa bastante no cu dela, a visão do buraquinho traseiro pronto pra levar uma sapecada de rola vai te deixar ainda mais excitado. Depois disso, é só meter gostoso, você vai ver que o cacete vai escorregar deliciosamente pelo cuzinho adentro. Aí sim pode meter bala. Lembrando sempre de acariciá-la (ou então ela mesmo pode fazer) no grelinho enquanto passa a vara no cu, assim é prazer em dobro!



Você está lá metendo a rola no cu da garota, dando estocadas fortes e violentas, enfiando o pau até as bolas. Mas aí resolve comer a deliciosa buceta dela que a essa altura já está escorrendo de tão molhada. Ótimo! Mas lembre-se de uma coisa: nada pode ir do cu para a buceta. Da bucetinha para o cu, tudo bem, mas nunca ao contrário, a menos que você troque a camisinha (se estiver usando uma, claro. Nós indicamos usar, apesar de ser muito mais gostoso sem). Você pode penetrar o rabo com um preservativo, sair, tirar o preservativo e substituí-lo por outro para comer a xavasca dela.

 Pois as bactérias encontradas no rabinho, quando colocadas na xota, podem causar algumas infecções muito nojentas e desagradáveis. E você não vai querer que a bucetinha deliciosa da sua parceira fique toda infeccionada cheia de perebas, vai? Sempre siga essa regra, não importa o que você já viu em algum filme pornô aleatório. Filmes pornôs não representam a realidade.




E por último, mas não menos importante: tenha em mente que imprevistos podem acontecer. Ninguém está livre disso. Estejam preparados para o famoso “cheque” e até mesmo gazes. Mas para isso existem soluções simples. Para prevenir a possibilidade de deixar a piroca do parceiro toda cagada (ai que broxante para quem não curte scat) o ideal é cagar antes de trepar e depois fazer uma boa higienização no cu. Além disso, é possível fazer uma lavagem por dentro (é o ideal), usando enema, produto vendido em farmácias.
Outra opção é a xuca caseira, introduzindo a mangueira do chuveirinho no cu e deixando a água entrar. Embora os especialistas (ah sempre esses chatos!) não aconselham, eles dizem não ser adequada, pois pode causar danos ao canal anal, essa é a maneira mais popular para limpar o cu por dentro. Já a peidança é mais difícil de evitar. Ela acontece porque durante o ato de trepar a musculatura do cu fica relaxada e com os movimentos de vai e vem pode entrar ar no canal, causando assim alguns sonoros peidos.





Caso aconteça essas situações desagradáveis, não se preocupe, pois apesar de constrangedoras, não são coisas de outro mundo. E se o casal tiver uma boa intimidade vai saber transformar esses pequenos acidentes em momentos engraçados e até mesmo pervertidos!
            
            Boa Diversão e muito prazer para todos!



 


                                                                            Professora e mestra no assunto ANA L. ÉBOM


Lembrando que romantismo é tudo:


3 comentários:

  1. Deliciosíssima aula, Titio Coffin... Esta é uma forma de prazer apreciada muitíssimo por mim, dando lugar ao prazer mais transcendente que posso sentir... E a mulher, igualmente.

    ResponderExcluir
  2. Gratidão, é a palavra que tenho para esse artigo! Três anos de casamento e nada, nada dela ceder. Me flagrou visitando o blog... Ficou curiosa, leu, releu, tornou a ler. Começou a aceitar os joguinhos... A ideia brotou. O tesão acendeu e pronto! Alakazam! Abracadabra! Shazam! Abre-te Sézamo! Nossas noites são um sonho! Rapazes, aprendam uma coisa: mulher querendo dar é bom demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios...e Parabéns Josenildo & esposa...cuzinho é tudo de bom!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...