sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Pamela Franklin: Inocência no Terror

Ser uma estrela infantil do cinema é um status dúbio e por vezes complicado para uma criança (e os familiares) administrarem; que o digam Macaulay Culkin e outros...Estrela infantil em filmes de terror...Bom, já falamos aqui no She Demons sobre a carreira complicada de Linda Blair pós-Exorcista.
Uma notável exceção é a carreira da pequena e adorável inglesa Pamela Franklin, que estreou no cinema aos 11 anos no clássico de terror "Os Inocentes"...



Pamela Franklin nasceu em Fevereiro de 1950 em Yokohama, Japão. Seu pai era um negociante importador/exportador e assim ela cresceu morando em várias partes do mundo como Japão, Austrália e Hong Kong.
Aos 8 anos ingressou em uma famosa escola de ballet em Londres com o sonho, comum de muitas meninas, de se tornar bailarina. Três anos mais tarde, ela chamou a atenção do produtor/diretor Jack Clayton, que procurava duas crianças talentosas para estrelar sua versão cinematográfica da novela de Henry James "A Volta do Parafuso".  



Escalada junto com o jovem ator Martin Stephens (o líder alienígena de "Village of the Damned"/"Aldeia dos Amaldiçoados" de 1960), Franklin fez o papel da aparentemente angelical Flora, uma das duas crianças órfãs colocadas sobre a guarda da inexperiente governanta Miss Gidens (Deborah Kerr) em uma retirada mansão rural. "The Innocents" (Os Inocentes, 1961) de Jack Clayton, é uma requintada produção de suspense e terror psicológico, com a fotografia do mestre Freddie Francis e a participação no roteiro, entre outros, de Truman Capote. 




O filme pode ser interpretado tanto como uma história sobrenatural sobre possessão e fantasmas, como também sobre o colapso mental de uma mulher sexualmente reprimida. As crianças (acredita a governanta) são guiadas pelos espíritos atormentados de sua ex-babá (que se matara afogada) e o amante dela, o bêbado e grosseiro Peter Quint.



O filme não apresenta respostas fáceis, pelo contrário, as crianças angelicais, com seus risinhos secretos (e por vezes sinistros) e suas estranhas brincadeiras parecem confirmar as suspeitas da mulher. O final é pessimista e "Os Inocentes" é considerado o "Primeiro Filme de Fantasmas para Adultos" e é influente no gênero até hoje.



Revelada como astro-mirim, Pamela foi escalada para uma série de filmes infanto-juvenis envolvendo a amizade com animais, começando com "The Lion" (1962), até "As Novas Aventuras de Flipper" de 1964. Ela voltou aos filmes assustadores com "The Nanny" (Nas Garras do Ódio, 1965) de Seth Holt.



 Neste Thriller da Hammer, Franklin vive Bobbie, a amiga adolescente e confidente do garoto Joey (William Dix), culpado pela morte acidental de sua babá dois anos antes e agora cuidado pela estranha e sinistra Nanny (Betty Davis).




 A personagem de Pamela é um mar de normalidade em um filme sinistro tomado por personagens perturbados, principalmente e louca babá vivida por Davis!




Jack Clayton a escalou para seu "Our Mother's House" (Todas as Noites ás Nove, 1967), outro filme de suspense sobre crianças disfuncionais. Sete irmãos decidem enterrar secretamente sua mãe recém morta no jardim nos fundos da casa para evitarem serem mandados para um orfanato.



 Regularmente eles repetem o ritual (que sua mãe fazia todas ás noites as 21 horas...motivo do título nacional) chamado "a hora da mamãe", para ouvir as instruções da mulher, agora através de Diana (Pamela), que age como um tipo de médium. 



Os problemas surgem com a volta do muito tempo ausente Charlie Hook (Dirk Bogard), o "pai" que eles nunca haviam visto, apenas interessado em dinheiro e sexo. O conflito puritano/profano/repressão/depravação, culmina com revelações (nada agradáveis) sobre o passado da senhora Hook e a personagem de Pamela despachando o intruso com violência, depois de sentir atração (incestuosa ?) por ele...

Pamela Franklin atuou ao lado de Marlon Brando (que em 1971 faria "The Nightcomers" (Os Que Chegam Com a Noite) de Michael Winner, uma prequel de "Os Inocentes") no thriller "A Noite do Dia Seguinte" (1968), no papel da herdeira de uma fortuna que é raptada por bandidos neuróticos e sádicos. Sua atuação como a estudante Sandy em "A Primavera de Uma Solteirona" (1969) de Ronald Neame foi bastante elogiada...



A procura de papéis mais adultos, Pamela se mudou temporariamente para os EUA e foi escalada junto com o grande diretor/ator Orson Welles para "Necromancy"/"The Witching" (O Feiticeiro,1972) de Bert I. Gordon. 



Famoso nos anos 50, como produtor/diretor e criador de efeitos especiais baratos para filmes de Ficção Científica classe "B" (O Monstro Atômico, A cidade dos Gigantes, A Maldição da Aranha, etc...) "Mr. BIG" se aventurou meste thriller sobrenatural com orçamento bastante pobre. 

Welles é Mr. Cato, um feiticeiro na pequena cidade de Lilith, que planeja trazer seu falecido filho de volta à vida e para isto precisa dos poderes da jovem Lori (Pamela). O resultado? Um Trash confuso, com algum clima e várias edições diferentes para tentar salvar o material filmado, incluindo diversas cenas de nudez com as bruxinhas. 




Após alguns trabalhos para a TV americana e parecendo que sua carreira iria entrar em limbo, Pamela foi escalada para "Legend of the Hell House" (A Lenda da Casa Eterna, 1973) de John Hough. Baseado na novela de Richard Mathenson "Hell House" e adaptado como roteiro pelo próprio autor. 

Um milionário patrocina uma investigação em uma casa com fama de muito-mal-assombrada. Participam da equipe um sobrevivente de uma investigação trágica anterior (Clive Revill) e sua esposa; um médium-físico (Roddy McDowall) e uma médium-sensitiva (Pamela Franklin).



 Fechados na Mansão Belasco, eles são vítimas de animais possuídos, fantasmas e materializações ectoplasmáticas. A puritana Florence (Pamela)  é a que mais sofre, enfrentando um gato preto demoníaco, sendo estuprada por um espírito invisível (com discreta cena de nudez) e finalmente sendo morta por uma enorme cruz satânica que a esmaga.




 Num último esforço heroico ela escreve com o próprio sangue a pista que leva a solução do caso (e que conta com o ator da Hammer Michael Gough, em participação rápida, mas tétrica!). Um dos melhores filmes sobre casas-mal-assombradas de todos os tempos e um dos últimos papéis de nível para a atriz que soubera crescer no cinema.
Pamela passou a fazer participações em diversas séries de TV, como "O Homem de 6 Milhões de Dólares", "Thriller", "São Francisco Urgente!" e muitas outras. Também foi a atriz principal do fraco terror televisivo "Satan's School For Girls" (Escola de Meninas, 1973) de David Lowell Rich, com Roy Thinnes.
Sua volta ao cinema foi novamente pelas mãos de Mr.BIG em "The Food of the Gods" (A Fúria das Feras Atômicas, 1976) de Bert I. Gordon.


Uma adaptação do livro de H.G.Wells, contando como animais de todos os tipos se tornam gigantes e ameaçadores ao ingerirem uma alimentação especial em uma fazenda de uma ilha.



 Participações especiais dos veteranos Ralph Meeker e Ida Lupino e da futura Scream Queen Belinda Balaski (The Howling, Piranha, Gremlins), e alguns efeitos especiais bons (Rick Baker construiu algumas das criaturas); mas um roteiro fraco e com diálogos risíveis (além do péssimo Marjoe Gortner como herói) lhe conferiram apenas um status de Trash divertido...



                                        Pamela e Ida Lupino preocupadas com os bichões!

Casada então com o ator Harvey Jason (que conhecera nas filmagens de "O Feiticeiro"), ela decidiu se retirar do cinema aos 27 anos. Seus 15 anos de carreira tiveram muito mais pontos positivos e interessantes que muitos atores a vida toda, mas para Pamela a magia já não existia mais. Bonita, simpática, ótima atriz e carismática, ela é cultuada por uma legião de fãs e deixou uma lacuna no cinema fantástico... 


                                                           by Coffin Souza


Um comentário:

  1. Adoro Os Inocentes e Os que Chegam Com a Noite!A atuação dessa menina é fantástica!Gostei muito de saber que era ela no ótimo A Casa da Noite Eterna!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...