segunda-feira, 21 de abril de 2014

Danielle Harris: Uma Scream Queen dos Anos 2000 (Parte 1)


Nascida Danielle Andrea Harris em Junho de 1977 na Florida (USA), a bela garota começou muito cedo sua carreira em frente as câmeras. Após vencer um concurso de beleza infantil aos 8 anos de idade, passou a estrela inúmeros comerciais de televisão e em 1987 estreou na série "One Live to Live" (1968-2014). Ainda menina debutou no cinema de Terror com a personagem Jamie Lloyd em "Halloween 4: The Return of Michael Myers" (Halloween 4: O Retorno de Michael Myers, 1988) de Dwight H. Little. 



O perigoso assassino Myers "The Shape", acorda do estado de coma em que ficara após a última batalha com  sua irmã Laurie. De volta a sua cidade ele passa a caçar a sua pequena sobrinha Jamie (Danielle), agora adotada pela família Carruthers, e é combatido novamente pelo incansável Dr.Loomis (Donald Pleasence).
Sua personagem foi uma ótima adição a trama da série e a pequena Danielle comemorou seu aniversário de 11 anos nas locações do filme.



Em "Halloween 5" (Halloween 5: A Vingança de Michael Myers, 1989) de Dominique Othenin-Girard, Myers, que sobreviveu ao tiroteio do final da parte 4, retorna para mais uma tentativa de vingança. Jamie (Danielle) está traumatizada pelos eventos anteriores, mas exibe um estranho elo psíquico com seu maligno tio. O Dr. Loomis decide usar a garota para atrair o maníaco até a casa aonde tudo começou, para tentar finalmente mata-lo. 




Danielle adorou a experiência de se reunir com o mesmo elenco e parte da equipe do filme anterior. Guardou consigo a roupa de palhaço que utiliza em cena e uma perna falsa construída para a cena (cortada do filme pela censura do MPAA) em que é esfaqueada por Michael Myers.
Em meados da década de 1990, ela foi perseguida por um fã obcecado. Esta pessoa escreveu cartas ameaçando matá-la, e acabou sendo preso portando uma arma na frente casa dela. A jovem Danielle deu então um tempo nos filmes de horror e apareceu com Steven Seagal em "Marcado Para a Morte" (1990); na comédia "Amigos Para Sempre"(1991); com Bruce Willis em "O Último Boy Scout" (1991) e no sucesso "Free Willy" (1993), além de séries e filmes para a TV.

Sua volta ao terror viria com "Urban Legend" (Lenda Urbana, 1998) de Jamie Blanks. Parte do ciclo de filmes Slasher anos 90, iniciado com "Scream" (Pânico, 1996 ) de Wes Craven, trouxe Danielle no papel de Tosh, a gatinha gótica e tarada que é estrangulada pelo maníaco assassino. Foi também seu primeiro filme com cenas sensuais.





Ela participou de outro terror envolvendo um assassino do dia das bruxas no filme canadense "Left for Dead" (2007) de Christopher Harrison; mas sua carreira como Scream Queen dos novos dias só deslanchou após a sua volta na retomada da franquia "Halloween" (Halloween - O Início, 2007) de Rob Zombie. Seu papel como a encrenqueira Annie é pequeno, perdido entre a dezena de participações especiais (Richard Lynch, Danny Trajo, Udo Kier, Dee Wallance, Clint Howard...), mas ela possui uma quente cena de sexo antes de ser atacada... sobrevivendo miraculosamente para voltar em...



"Halloween II" (2009) de Rob Zombie, trás Annie (Danielle) transformada de uma festeira em alguém que não sai de casa a mais de um ano(novamente fazendo uma personagem traumatizada pelo confronto com o psicopata)...Assim mesmo ela é encontrada por Myers e novamente é ataca quando está nua.



Seu amigo, o produtor Toni Masi a convidou para sua primeira experiencia por trás das câmeras com "Prank" (2008) de Ellie Cornell, Heather Langenkemp e...Danielle Harris! Uma antologia de 3 histórias de terror, dirigidas por Scream Queens e que segundo Danielle disse em uma entrevista, ela teve toda a liberdade para trabalhar e foi incentivada a fazer da forma mais "hard" que pudesse!



Daí em diante, Danielle não saiu mais do gênero, participando da série de terror televisivo "Fear Clinic" (2009); em "Blood Night: The Legend of Mary Hatchet" (2009) de Frank Sabatella, com Bill Moseley: "The Black Waters of Echo's Pond" (2010) de Gabriel Bologna, com Robert Patrick e a voz principal da animação adulta de ficção científica "Godkiller: Walk Among Us" (2010) de Matt Pizzolo.



Danielle se envolveu novamente com um assassino psicopata, agora como uma repórter que investiga um caso (baseado em fatos reais) em "Cyrus: Mind of a Serial Killer" (2010) de Matk Vadik, com Tiffany Shepis e Lance Henriksen.






Ela fez um teste para atuar em "Hatchet" (Terror no Pântano, 2007) de Adam Green, mas não foi escolhida. Danielle acabou participando de um curta metragem do diretor e finalmente foi chamada para estrelar a continuação "Hatchet II" (Terror no Pântano, 2010) de Adam Green, assumindo a personagem Marybeth (antes vivida por Tamara Feldman).





Marybeth sobrevive aos ataques do psicopata deformado Victor Crowley (Kane Hodder) e descobre a conexão de sua família com o assassino do machado dos pântanos da Louisiana. Agora é ela que procura vingança, auxiliada por um grupo de caçadores recrutados pelo picareta Reverendo Zumbi (Tony Todd).



Ela teve um papel menor no independente e elogiado "Stake Land" (Stake Land- Anoitecer Violento, 2011) de Jim Mickle, sobre um apocalipse regado a depressão econômica, caos e Vampiros deformados!



Fugindo do papel de vítima, ela atuou em "Chromeskull: Laid of the Rest 2" (2011) de Robert Hall, continuação do sucesso independente "Laid to Rest" (2009). Danielle teve mais uma vez a função de enfrentar um perigoso maníaco neste filme com diversas cenas de sangue e gore...



Sua amiga Jennifer Blanc a convidou para fazer uma ponta importante no violento thriller "The Victim" (2011) de & com Michael Biehn. 



Ela conta em uma entrevista a revista Fangoria, que aceitou sem ler o roteiro...e descobriu depois que sua personagem Mary, era estuprada e morta no começo do filme, dando origem a história. "A cena de sexo no início, me deixou mortificada, mas eu ri ao mesmo tempo e disse "Jen (Jennifer), um dia eu ainda vou pegar você!" (E pegaria mesmo! Mas isto já é assunto para a segunda parte...)



                                           Danielle sendo estuprada em "The Victim"

CONTINUA...





                                                                                                                     By Coffin Souza






2 comentários:

  1. Michael Biehn ainda vive? cadê o herói de O Exterminador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele ainda vive e está fazendo pencas de (pontas em) filmes e pequenas participações. Embora ele não tenha mais sido escalado pra nenhuma produção maior e etc., ele ainda está vivo e atuando. O último filme que assisti com ele (em que ele tinha diálogos, não apenas pontas rápidas) foi O Abrigo (The Divide) e foi legal vê-lo. 8)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...