segunda-feira, 30 de junho de 2014

Bettie Page na Arte de Robert Blue

Robert Dunlap Blue nasceu em Los Angeles em 1946. Filho do ator-comediante e empresário da noite Ben Blue ( gerente de boates/cassinos em Las Vegas e Santa Monica, California ) e da artista e show-girl Axie Dunlap.




Com estas provocativas personalidades influenciando sua formação, o jovem Robert começou a colecionar revistas eróticas de pin-ups e fetichismo aos 10 anos de idade.
Ele serviu ao exército americano como desenhista técnico de mapas durante a Guerra do Vietnã e estudou na Escola de Arte e Desenhos da California e ganhou o Bacharelado em Artes Plásticas em um instituto em Los Angeles.


















Inspirado pelas fotografias eróticas de bondage de Irving e Paula Klaw, Robert começou a produzir murais com pinturas da rainha das pin-ups Bettie Page em 1971. Suas pinturas de 2m x 1m retratavam Bettie em tamanho natural, com intricados detalhes de suas roupas, destacando suas meias-arrastão e corsets e claro suas curvas e poses eróticas. Ele também pintou quadros com outras pin-ups diferentes e outros motivos, mas a sua longa série inspirada em Bettie é que lhe trouxe fama e lucros. 



"Eu sou um fetichista", declarou rindo o artista em uma entrevista para a jornalista Laura Schiff. "Eu simplesmente nasci de novo como um pervertido".


Robert Blue foi muito criticado pelo meio acadêmico por sua obsessão e dedicação pelas pin-ups, mas seus quadros alcançaram grande valor e uma pintura original de Bettie podia ser vendida por mais de 10.000 dólares nos anos 70!
Entre os colecionadores famosos de sua obra estão Jack Nicholson, Barbra Streisand e Hugh Hefner...



Em 1979 Robert se juntou a Brian Davis e fundaram a Davis-Blue Artwork, uma editora de livros de arte e posters com mais de 25 artistas diferentes contratados.
No meio dos anos 80, duas coisas influenciaram sua carreira, primeiro a produção do filme "Heartbreakers" (Triângulo das Paixões, 1984) de Bobby Roth. Este drama sobre amizade e romances complicados mostra a vida de dois amigos, Arthur Blue (Peter Coyote), um pintor fetichista e Eli (NIck Mancuso) que se apaixonam pela mesma mulher, a dona de uma galeria de arte (Carole Laure). 




O filme é uma ficção levemente baseada na carreira e vida de Robert Blue, a troca de seu primeiro nome ficou por conta das liberdades artísticas do roteiro, principalmente o triângulo amoroso/ménege à trois entre os personagens principais, que nunca aconteceu. Um novo interesse pela sua obra e um revival das fotos e filmes com Bettie Page aconteceram então.



Um ano e meio depois, Robert foi comunicado de que Bettie, então com 62 anos, havia se convertido novamente ao cristianismo e não queria nada que a associasse a seu passado, e que supostamente havia rompido o contrato de imagem que permitia ao artista reproduzir a sua imagem. Na verdade Bettie havia tido problemas com uma revista dedicada a ela e que não lhe rendia um centavo. Bettie sempre fora amiga e Robert e então assinou um contrato final, permitindo sua obra pelo resto da vida.



                                                                Bettie Page real.....


+Robert Blue sucumbiu a um câncer no cérebro, em Santa Monica, em 1998. Sua esposa Linda e seu irmão Tom, dirigem a Robert Blue Foundation, criada em sua memória para ajudar vítimas de câncer do cérebro.
+Bettie Page faleceu em Dezembro de 2008 aos 85 anos. Ela sempre foi grata a artistas plásticos como Dave Stevens, Olivia (Olivia de Berardinis) e principalmente a Blue, por perpetuarem em obras de arte sua imagem de Rainha das Pin-Ups.

Um pouco das obras de Blue retratando Bettie :














                                                                                                                By Coffin Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...