segunda-feira, 31 de março de 2014

Buppets: As Tetas-Monstros de Heidi Leigh


Estamos acostumados a ver nossos ícones favoritos do Cine ma de Terror em todo tipo de mídia; em objetos, pinturas, camisetas, posters, miniaturas, bonés, tatuagens, canecas, peitos...peitos?!??? Sim! Que tal um sinistro Pinhead, líder da série Hellraiser, pintado/esculpido/fotografado em um belo seio feminino?
A artista norte-americana Heidi Leigh, ficou conhecida por seus "Buppets" (parte boobs, parte puppets), principalmente pela série chamada "Horror Weeks", que retrata monstros clássicos modernos em belos peitões!

"Eu comecei como brincadeira, pintando rostos e fotografando os peitos de algumas "amigas íntimas" com a câmera de um celular. Primeiro eu desenhava  alguns personagens engraçados, sem nenhum tema relacionado. Muitos rostos de garotas e muitos caras com bigodões. "Horror Week" foi o primeiro tema que explorei em uma série de desenhos/fotografias. Depois eu fiz a "Sci-Fi Week", que na minha opinião não é tão bonita quanto a de horror, apesar de o "E.T. Buppet" ser a minha obra-prima!"


"Peitos são fantásticos. Eles tem muitas funções. Qual outra parte do corpo que pode alimentar uma criança, ser estimulada sexualmente e ainda estimular sexualmente alguém apenas com a sua visão? Isto é uma coisa fascinante. Eu penso que pegando esta parte do corpo e fazendo-a engraçadas e "não-sexual", é a razão da minha arte ser popular."     (Heidi Leigh)

























  Muito mais "tits art" de Heidi Leigh em seu site: http://titthinksitspeople.com/tag/heidi-leigh/



Por Coffin Souza e Gisele Ferran



quarta-feira, 5 de março de 2014

H.R. Giger: Mutantes Mecânicos e Mulheres Sobrenaturais Gostosas





''Eu venho tendo sempre os mesmos sonhos, e são pesadelos. Eles são terríveis. Mas eu descobri que quando faço desenhos sobre eles, os sonhos vão embora. Eu me sinto muito melhor. É uma espécie de auto-psicanálise",  H.R. GIGER


H.R Giger é um artista plástico suíço conhecido e admirado pela sua obra repleta de seres estranhos, figuras grotescas, mutantes e mecânicas com uma pitada de erotismo graças aos corpos muito bem delineados de gostosas mulheres. Seu livro Necronomicon publicado em 1977 foi a principal inspiração para o filme Alien, O Oitavo Passageiro (1979) de Ridley Scott  (Oscar de 1980 como Melhor Realização em Efeitos Especiais). Giger também trabalhou no design de produção de filmes como Poltergeist 2: O Outro Lado, A Experiência, The Killer Condom (A Camisinha Assassina, filme trash lançado no Brasil apenas em VHS) e  Alien 3.




Gieger, teve seus primeiros trabalhos publicados a partir de 1964, quando morava em Zurique e cursava a Escola de Artes e Ofício. Teve seu primeiro emprego como designer de móveis de escritório. Nessa mesma época casou-se com a atriz Li Tobler (musa inspiradora de muitos de seus quadros) e iniciou a produção de desenhos cada vez maiores, culminando em sua primeira exposição individual, na Galeria Benno, em Zurique. Mas foi só a partir de 1979, depois de muitas exposições, publicações e de uma tentativa frustrada de Alejandro Jodorowsky em adaptar o livro Duna para o cinema, que seu trabalho passou a ser conhecido do grande público. Tudo isso graças a sua criação para o filme Alien: O Oitavo Passageiro, como já mencionamos.

    

Em sua cidade natal, Chur, em 1998, foi construído seu próprio museu, onde exibe uma coleção de suas obras em exposição pública permanente, abrangendo as suas pinturas, esculturas, mobílias, desenhos e filmes, que datam do início dos anos 60 até os dias atuais. Um dos andares do museu abriga também obras de arte adquiridas por Giger, de artistas como Joe Colleman, Salvador Dalí, Fuchs Ernst, Dado, Weber Bruno, Brus Günther, Sandoz Claude, Burland François, Kuhn Friedrich, entre outros.







Hoje, casado com Carmen Maria Scheifele Giger, o artista vive em Zurique.

 















 









 



 










 Site Oficial: http://www.hrgiger.com/



Por Gisele Ferran







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...