sexta-feira, 30 de maio de 2014

Graham Humphreys e a Arte dos Cartazes e Capas de Filmes de Terror



  
O britânico Graham Humphreys é ilustrador e designer gráfico, criador de versões exclusivas de posters de filmes que muitas vezes superam o material original. Humphreys estudou em Salisbury College of Art (1976-1980), depois mudou-se para Londres onde começou sua carreira como freelancer, criando ilustrações para publicações de música e capas de discos de bandas góticas. Ao ser contratado pela distribuidora inglesa Palace Pictures o artista solidificou sua carreira, produzindo ilustrações e designs em diversos formatos para lançamentos no cinema e em VHS, como Dream Demon, Basket Case, The Evil Dead e  Evil Dead II, A Nightmare On Elm Street partes 1, 2, 3, 4 e 5, Creepers (Phenomena) e Santa Sangre. No início de 1990 Humphreys produziu storyboards para três filmes do diretor Richard Stanley: Hardware, Dust Devil e The Island os Dr. Moreau, os storyboards desse último foram destruídos quando Stanley foi demitido.
 Um dos melhores trabalhos de Graham em capas de discos, é na compilação da banda The Cramps, realizada em 3D:





No começo de 2013 o artista foi convidado para recriar um dos seus primeiros designs, o pôster de O Retorno dos Mortos Vivos por conta da sessão especial do filme no cinema Cigarette Burns.


Abaixo um pouco da sua arte:



 







































Por Gisele Ferran


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Motosserra : A Deusa da Violência!




"Na arma utilizada reside todo o espetáculo de um ato de violência. A força aterradora pode ser organizada em uma vasta coleção, de uma variedade assombrosa: Facas - uma forte tradição-, machados, brocas, tesouras de jardinagem, martelos pneumáticos, cortadores de grama, lápis...A lista é infinita. E no alto, no vórtex deste catálogo, ruge uma Rainha entre as rainhas: a moto serra é a estrela indiscutível, a vedete por excelência.




A primeira aparição desta deusa em filmes de terror parece ter sido em " The Last House on the Left" ( Aniversário Macabro,1972) de Wes Craven.



 Sua utilização neste clássico "rape & revenge" não é extensiva. Seu ruído assustador só é ouvido em uma sequencia, apesar de ser uma sequencia memorável e importante. Os dias de glória desta ferramenta estariam por vir.


Seria Tobe Hooper que a elevaria a categoria de protagonista absoluta com o místico "The Texas Chainsaw Massacre" (O Massacre da Serra Elétrica, 1974), vagamente inspirado nas atividades sangrentas do lendário Ed Gein.
O filme acabou centrando toda sua intensidade na figura quase divina da serra, centro do roteiro, da família de canibais, do trabalho deles e claro, do horror. 


Assim se gerou toda uma mitologia ao redor desta ferramenta e a motosserra se transformou da noite pro dia em um membro destacado do Star-System do Horror cinematográfico. Assim como seu eficaz e lendário portador: Leatherface!


Apesar de ter gerado polêmica , ser proibido durante anos em diversos países (Brasil inclusive), e de ser citado como um filme ultra-violento, o primeiro "Massacre do Texas", não tem absolutamente nenhum Gore...


O mesmo Tobe Hooper voltou a saga de matanças com "The Texas Chainsaw 2" (O Massacre da Serra Elétrica Parte 2, 1986); onde um Denis Hooper histriônico enfrentava a família de canibais com suas mesmas armas. Mais ainda, armado de um arsenal de motosserras, o personagem justiceiro se entrega a uma vingança total, sangrenta e apocalíptica. 






Logo diversos psicopatas das telas aprenderam a arte e o ofício de manejar a arma: "Motel Hell" (Motel Diabólico, 1980) de Kevin Connor, com seu psicopata-com-cabeça-de-porco; "The Last Horror Film" (1982 ) de David Winters; "The Mutilator" (O Mutilador, 1985) de Buddy Cooper, são alguns exemplos representativos. 





Outras produções foram mais fundo, incorporando a presença da serra em seus títulos..."Hollywood Chainsaw Hookers" (O Massacre da Serra Elétrica 3- O Massacre Final, 1988) de Fred Olen Ray, com um hilário culto de prostitutas (as Scream Queens Michelle Bauer e Linnea Quigley) que adoram a moto serra e é presidido por ninguém menos que Gunnar Hansen, o legendário Leatherface original!





"Das Deutsche Kettensägen Massaker" ( The German Chainsaw Massacre/ Blackest Heart,1990) é uma sátira  política, sangrenta e divertida de Christoph Schlingensief, uma alegoria sobre a unificação da Alemanha, regada a corpos desmembrados e muito deboche...


Alguns títulos foram espertamente manipulados por exibidores e distribuidores, incorporando o mítico objeto perigoso para atrair o público sedento de sangue e do ruído infernal de seu motor: "Mil Gritos Tienes la Noche" (1982) do espanhol Juan Piquer Simón foi lançado na França como "Le Sadique à la Tronçoneuse" ("o sádico da moto serra") e no Brasil como "O Terror da Serra Elétrica" (o erro feito aqui ao batizar o clássico de Tobe Hooper é perpetuado até hoje: Moto Serras são movidas a combustível e não são elétricas!).




A trilogia clássica de Sam Raimi " The Evil Dead" ( A Morte do Demônio/Uma Noite Alucinante, 1981)...                             


  "Evil Dead 2: Dead By Dawn" (Uma Noite Alucinante - Mortos ao Amanhecer, 1987) e "Army of Darkness" (Uma Noite Alucinante 3, 1992); são filmes sobre a luta contra estranhos demônios, mas a presença da serra elétrica é constante e muitas vezes utilizada para boas piadas visuais.





"Bad Taste" (Trash- Náusea Total, 1987) de Peter Jackson, sobre alienígenas canibais, utiliza a ferramenta com todas as suas possibilidades.     


Parece sensato pensar que a serra tem sido utilizada mais como um atrativo comercial; tal sua popularidade. Quanto menor o orçamento, mais serra! Mas filmes de outros gêneros também passaram a mostrar a serra em ação...
Como "Scarface" (1983) de Brian de Palma, aonde  o personagem vivido por Al Pacino é obrigado a assistir seu amigo ser torturado e desmembrado por um grupo de traficantes colombianos. Um horror realista em um filme policial...


Mas não existe dúvida; em matéria de ferramenta e instrumento de trabalho para destroçar vítimas, zumbis, aliens, monstros ou o o que quer que seja...não existe nada melhor. Deus Salve a Rainha!!!! "

(Texto do cineasta Jaume Balaqueró na Revista "Zine Shock" # 6 (1995). Traduzido, adaptado e revisado.)

A rainha/deusa moto serra continua fazendo seus fãs e seus estragos habituais até hoje:




















              "Oh! Dúvida cruel! Qual delas vou usar hoje???"
                                                                                






                                                                                                By Coffin Chainsaw Souza
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...