segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Anouska Hempel : Lady Vampira!





 Anouska Hempel  nasceu Anne Geissler, em 13 de Dezembro de 1941, a bordo de um navio que ia de Papua- Nova Guiné, para a Nova Zelândia. Sua família (que era Inglesa) emigrou para a Nova Zelândia, onde seu pai se tornou um criador de ovelhas. Depois,  se mudaram para a Austrália e em 1962, ela foi sozinha para a Inglaterra levando apenas poucos trocados na bolsa.



Dois anos depois, ela se casou com Constantino Hempel, um jornalista que morreu em um acidente de carro.
Uma bela mulher de ascendência russa e suíço-alemã, Hempel decidiu ser atriz e depois de vários testes, foi escalada para ser uma Bond Girl em "On Her Majesty's Secret Service" (007 - A Serviço Secreto de Sua Majestade, 1969) de Peter Hunt, primeiro e único estrelado por George Lazenby. 



Entre várias beldades, ela é um dos "anjos da morte", creditada apenas como "a garota australiana", mas chamou bastante a atenção dos produtores.



                                       Mona Chong, ANOUSKA HEMPEL & Lazenby...

Ela logo estrelou diversas séries da TV inglesa, e de Bond Girl, foi para Hammer-Girl em "Scars of Dracula" (O Conde Drácula, 1970) de Roy Ward Baker. 



Um rapaz (Christopher Matthews), falsamente acusado de estupro, foge e vai parar em um castelo, aonde é recebido pelo Conde Drácula (Christopher Lee) e uma linda mulher chamada Tania (Hempel).



Seduzido pela garota, ele é atacado por ela, que se revela um vampira. Tania é morta (com um punhal !?!) pelo próprio Conde por tentar traí-lo...






Anouska continuou atuando na TV, sendo a triz convidada no papel de Tamara, em 4 episódios da cultuada série de ficção científica "UFO" (1969-1973), criada por Gerry e Sylvia Anderson...




                                                      Tamara, uma bela tripulante...

Ela conseguiu seu primeiro papel principal em um Sexploitation clássico : "Black Snake" (1973) de Russ Meyer.
Um filme de época sobre a escravidão colonial, a trama é centrada em Lady Susan Walker (Anouska), proprietária de uma plantação e senhora cruel de seus escravos. Seu domínio sobre os homens negros e brancos da ilha acabam causando uma revolta.







Lady Susan Walker: " Nenhum homem branco é chicoteado em Blackmoor ... a menos que eu faço isso. Como manter essa ralé na linha quando lutam entre vocês mesmos? Chicotei-o! "
Sir Charles Walker: "Meu Deus! Por quê?"
Lady Susan Walker: "Porque eu digo assim. Você mostra a esses outros escravos que você não é um molenga, ou você não vale um centavo aqui !"
Sir Charles Walker: "Eu ..."
Lady Susan Walker: "Se você não pode fazer o trabalho"

Lady Susan Walker: "Eu faço. O chicote!"



Meio-Blaxploitation, o filme causou polêmica e foi acusado de racista e de ser meramente uma obra de sadismo. Provavelmente  Russ Meyer queria esta polêmica, mas ele nunca ficou satisfeito com o filme.  No final de 1990 Hempel, agora Lady Weinberg, comprou os direitos da obra; desde então não tem sido visto na televisão britânica, apesar de ter sido lançado em DVD lá.



Anouska foi escalada na última hora, porque a atriz original se recusou a viajar até as locações na ilha de Barbados.
Meyer ficou insatisfeito com o tamanho dos peitos de Anouska, e em suas cenas de sexo e nudez, existem inserts de uma dublê-de-corpo "mais servida"!
  Uma curiosidade no elenco é a presença de David Prowse, que interpretou o Monstro de Frankenstein duas vezes na Hammer,  e mais tarde seria o Darth Vader na saga "Guerra nas Estrelas".
Ela foi a personagem título de "Tiffany Jones" (1973) de Pete Walker. Baseado livremente em uma popular série de histórias em quadrinhos publicada em jornais ingleses, contando as aventuras de uma deliciosa modelo e seus amigos. As histórias originais foram escritas por duas jornalistas de moda e tinham o objetivo de criticarem o modelo de vida da época. Nas mãos do rei-do-exploitation britânico, se transformou apenas em uma comédia com muita nudez e sexo...


Anouska apareceu no episódio "The Metamorph", da série de ficção científica "Space:1999" (Espaço: 1999, 1976), também produzida pelo casal Gerry & Sylvia Anderson. O episódio seria reeditado junto com outro, dando origem ao longa metragem "Cosmic Princess" ( A Princesa Cósmica, 1982) de Peter Medak e Charles Crichton.





 Hempel e seu segundo marido, o produtor teatral Bill Kenwright,  se divorciaram depois de dois anos de casamento, em 1980. Mais tarde naquele ano, Hempel casou com o lorde e financista Sir Mark Weinberg, com quem tem um filho, Jonathan.  Assim, Anouska se transformou em Lady Weinberg! .
Em 1991 ela fez uma participação especial (não creditada), em um episódio da série "Tales From the Crypt" (Contos da Cripta, para seu antigo amigo, o diretor/roteirista Tom Mankiewicz...

Sob influência do marido, Lady Anouska começou a trabalhar em hotelaria, e estudou design de interiores.  Hoje, ela possui quatro hotéis de luxo em seu nome, e em 2002, foi classificada pela  revista Architectural Digest como um dos 100 melhores designers de interiores e arquitetos do mundo!






Lady Weinberg em um retrato fotográfico pelo premiado Bryan Wharton em exposição na National Portrait Gallery.



                                                             by Coffin Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...