sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Octobriana: A Mulher Maravilha Russa!




 Octobriana, a sensual e iconoclasta heroína soviética que nadava em lava incandescente e lutava contra uma morsa gigante, o zumbi de Lenin e outros perigos mundiais... 




A história desta sensual personagem dos quadrinhos da antiga “Cortina de Ferro”, de fato, é pouco conhecida. E nebulosa.

 O Ocidente só viria a conhecer a loira de cabelos longos (que carregava um revólver na cintura, calçava botas de cowboy, tinha uma serpente enrolada no pulso e uma estrela vermelha na testa) depois da publicação do livro "Octobriana and the Russian Underground", do tcheco Petr Sadecký, em 1971.





Sadecký contava que estivera na URSS na segunda metade da década de sessenta, quando teria tido contato com um grupo anarquista que lhe apresentou os originais das histórias de Octobriana, publicadas de forma de fanzines extremamente clandestinos.





 Eles pediram a Sadecký para levar os exemplares para a Europa Ocidental e ele aceitou a missão e no começo da década seguinte,  publicou o conhecido volume já citado, pelas mãos do editor britânico Tom Stanley.




Mas a história não passava de golpe publicitário!
Aparentemente Sadecký encomendou os desenhos a dois amigos, os também tchecos Bohumil Konecný e Zdenek Burian, que produziram juntos as tiras sobre uma guerreira amazona. Mas o tema não causaria, aparentemente, maior interesse ou impacto em outros países. Assim, Sadecký decidiu roubar a arte dos colegas, Mudou algumas características da heroína (incluindo, principalmente, uma estrela escarlate na fronte) e lhe deu um nome que remetia à revolução de Outubro. Pronto! Só faltava alterar os textos dos balões. Os diálogos foram prontamente modificados e politizados. 




Agora, ele tinha um produto que poderia seduzir os editores ocidentais. Era só criar uma mentira sobre as origens daquele comic book e ele poderia ganhar uma boa grana com sua publicação. Só que o rapaz não pediu autorização aos cartunistas de Praga que, indignados com o ocorrido, desmascararam Sadecký e o processaram numa Corte da República Federal da Alemanha.





O malandro conhecia os ilustradores desde garoto. Começou como admirador, e depois se tornou íntimo da dupla. Ludibriou a ambos, convencendo-os a ceder vários desenhos inéditos, os quais tentaria negociar com editoras em outras partes do mundo. Simplesmente afanou o material, reelaborou seu conteúdo e o comercializou de forma indevida. Afinal, Octobriana acabou se tornando uma crítica ao sistema soviético. E isso poderia trazer sérios problemas para os quadrinistas em sua terra natal.
De fato, os dois foram escorraçados publicamente, sofrendo um total repúdio das autoridades de seu país. Sem contar que não ganharam um tostão com a obra. 




Ainda assim, historietas como "Octobriana and the Atomic Suns of Chairman Mao" certamente interessaram os fãs dos quadrinhos alternativos do “mundo capitalista”.





Ao longo dos anos, outros ilustradores iriam interpretar à sua maneira esta personagem (que acabou em domínio público). Entre 1979 e 1987, Bryan Talbot desenharia a Octobriana, seguido por Larry Weltz, que produziria, em 1992, "Cherry’s Jubilee", uma trama com forte carga erótica. 




Os finlandeses Reima Makinen, Petri Tolppanen e Timo Niemi, por sua vez, criaram "Octobriana and the Tenth Circle of Hell". Cartunistas como Stuart Taylor e Karel Jerie, manteriam esta tendência...










Em 1974, o cantor, ator e produtor David Bowie (grande fã da personagem) chegou a anunciar um filme com Octobriana, mas que nunca foi realizado. 
Em 2003, surgiu " Octobriana & Lenine Sormi"(Octobriana and the Finger of Lenin) curta finlandês de Jyrki Pitkä, com a bela Noora Piili no papel da Mulher Maravilha da Rússia!







A Mulher Maravilha americana ganha novo filme...está na hora de sua concorrente iniciar uma  nova Guerra Fria...neste caso...Guerra Muito Quente!!!!




3 comentários:

  1. Interessa-me muito essas personagens do Underground, esta aqui eu não conhecia ainda. Grato pela matéria sobre ela!

    ResponderExcluir
  2. É incrível o mundo do HQ Underground nos reserva de surpresa ao longo dos anos e descoberta recentes como essa publica aqui nessa blog ,eu nunca tinha ouvido dizer dessa guerreira da cortina de ferro ,seria legal se as historias dela fossem publicada em português ,mas ai é pedir muito de nossas editoras que não dão á mínima para esse tipo de arte ,valeu por mas essa postagem mestre do mundo underground !

    ResponderExcluir
  3. Onde acho essas pérolas. Voltei ao mundo..kkk

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...